PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Vice de Trump: "única coisa a discutir com Maduro é a data da sua saída"

Maxim Shemetov/Pool Photo via AP
Imagem: Maxim Shemetov/Pool Photo via AP

Pedro Graminha

Do UOL, em São Paulo

27/02/2019 17h17

Horas depois de Nicolás Maduro pedir reunião com Trump para 'evitar uma guerra', o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, reforçou que a Casa Branca não parece ter intenção de apoiar o líder bolivariano.

"A única coisa para discutir com Maduro, a esta altura, é a data da sua saída. Para a Democracia voltar e a Venezuela ser reconstruída, Maduro precisa ir embora", escreveu o republicano em seu Twitter.

O apelo chavista foi feito em meio ao isolamento de seu governo durante o Conselho dos Direitos Humanos da ONU, em Genebra, quando o discurso do chanceler Venezuelano, Jorge Arreaza, foi boicotado pelo Brasil e outros países, incluindo europeus e o Grupo de Lima.

"Estamos pedindo por um diálogo, um diálogo com os Estados Unidos -- porque não entre os Presidentes Maduro e Trump? Eles não deveriam se encontrar para buscar um meio-termo e explicar suas diferenças?", questionou Arreaza.

Além disso, o chanceler exigiu que a ONU se manifestasse sobre a a violência dos Estados Unidos e as ameaças de intervenção militar organizadas pelos norte-americanos.

"O Presidente Maduro reiteradamente chamou por diálogos entre as partes, mas eles (a oposição), não querem fazê-lo porque receberem instruções de governos estrangeiros.", declarou o chanceler chavista.

Internacional