Topo

Passageira finge passar mal para ter assento melhor e força retorno de voo

Joe Raedle/Getty Images
Imagem: Joe Raedle/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

02/12/2019 13h26

Uma mulher foi levada sob custódia nos Estados Unidos após fingir passar mal em um voo e obrigar o avião a retornar para o aeroporto. Ela teria dito que estava passando mal e precisava se sentar em um local com mais espaço.

O caso ocorreu na última sexta-feira. O voo da American Airlines partia de Pensacola rumo à Miami por volta de 6h26 da manhã (no horário local). Porém, cerca de uma hora após a decolagem, o avião teve de retornar porque uma passageira precisava de cuidados médicos, segundo divulgou a companhia aérea em comunicado.

A passageira teria começado a reclamar logo após a decolagem e pediu por um assento maior, disse o departamento de polícia de Pensacola. Os funcionários então disseram que não podiam lhe oferecer um assento maior, então ela começou a passar mal, contou o oficial Mike Wood à rede americana CNN.

O avião retornou e quando pousou em Pensacola a tripulação percebeu que a mulher estava fingindo passar mal. Foi pedido para que ela saísse do avião e, quando ela se recusou, a polícia foi acionada.

A mulher se retirou após conversar com a polícia e o capitão do voo. Os demais passageiros já haviam desembarcado. O avião então partiu novamente às 7h41.

A mulher, cuja identidade não foi revelada, foi levada sob custódia para uma instituição de doenças mentais para avaliação. Ela ainda não foi acusada, mas a polícia disse que acusações criminais ainda podem ser feitas.

Internacional