PUBLICIDADE
Topo

Companhia aérea pede desculpa após obrigar mulher a fazer teste de gravidez

Avião da Hong Kong Express - Wikimedia Commons
Avião da Hong Kong Express Imagem: Wikimedia Commons

Do UOL, em São Paulo

15/01/2020 18h02

A companhia aérea Hong Kong Express pediu desculpas publicamente após obrigar uma passageira a fazer um teste de gravidez antes de embarcar.

Uma mulher japonesa que viajava de Hong Kong para a ilha Saipan conta que foi acompanhada por comissários de bordo até um banheiro e que eles entregaram um teste de gravidez para ela. A mulher só foi autorizada a subir na aeronave depois que o teste deu negativo.

Segundo a empresa, esse era o procedimento padrão para mulheres "observadas como tendo um tamanho ou forma corporal semelhante a uma mulher grávida".

O comunicado diz ainda que a companhia aérea estava sob pressão das autoridades de Saipan para intensificar o controle dos passageiros.

A ilha Saipan, que faz parte de um arquipélago chamado Mariana do Norte, é um território dos Estados Unidos no pacífico, assim como o Havaí. Essa ilha é um território muito procurado por mulheres asiáticas para o chamado "turismo de nascimento".

De acordo com dados da administração do arquipélago, em 2018, os turistas deram à luz 582 bebês, enquanto apenas 492 nasceram como residentes permanentes.

Os EUA têm a política de conceder a cidadania a qualquer pessoa que nasça em seus territórios.

Internacional