PUBLICIDADE
Topo

Boris Johnson termina quarentena, mas seguirá isolado por febre

03.abr.2020 - O primeiro-ministro britânico Boris Johnson em vídeo onde anunciou que seguirá em auto isolamento por ainda estar com febre. Ele foi diagnosticado com coronavírus e terminava hoje seu período isolado - Reprodução/Twitter
03.abr.2020 - O primeiro-ministro britânico Boris Johnson em vídeo onde anunciou que seguirá em auto isolamento por ainda estar com febre. Ele foi diagnosticado com coronavírus e terminava hoje seu período isolado Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

03/04/2020 10h09

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson terminou hoje o isolamento de sete dias imposto para quem foi diagnosticado com coronavírus, mas disse que seguirá isolado por ainda ter febre.

"Embora me sinta melhor e tenha completado os meus sete dias de isolamento, eu ainda tenho um dos sintomas, um sintoma menor, febre. Então de acordo com a recomendação do governo eu devo continuar meu auto isolamento até que o sintoma passe", disse Boris em um vídeo postado na internet.

O premiê disse estar "trabalhando o tempo todo para combater o vírus" e ainda fez um apelo aos britânicos que possam se sentir tentados a sair de casa.

"Gostaria de dizer algo rápido para todos que estão pensando no final de semana e no bom tempo, porque eu acho que as pessoas estão começando a perceber que tudo isso vai levar um tempo e, particularmente, se tiverem crianças em casa, podem estar enlouquecendo um pouco e sintam-se tentados a sair de casa e quebrar as regras. Eu peço que você não façam isso. Por favor, por favor, por favor, sigam as recomendações.

"Este país tem feito um grande esforço, um grande sacrifício, indo muito bem em reduzir a transmissão do vírus. (...) Estamos fazendo isso para protegê-los (em referência aos médicos da rede pública) e salvar vidas".

Ontem, o Reino Unido bateu recorde com 569 mortes por coronavírus em 24 horas. Até esta quinta-feira, o Reino Unido contabilizava 2.921 mortes pela covid-19. Os infectados, incluindo mortos, em tratamento e curados, são 33.718.

Coronavírus