PUBLICIDADE
Topo

Presidente da Argentina diz que quarentena vai continuar

Alberto Fernández, presidente da Argentina - Gonzalo Fuentes/Reuters
Alberto Fernández, presidente da Argentina Imagem: Gonzalo Fuentes/Reuters

Do UOL, em São Paulo

07/04/2020 08h33Atualizada em 07/04/2020 08h49

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, disse que a quarentena por causa do novo coronavírus no país vai continuar, mas admitiu que algumas flexibilizações poderão ocorrer.

Fernández disse ontem em entrevista ao canal TN que iria se reunir com governadores por videoconferência para analisar os passos seguintes em relação ao isolamento social obrigatório.

"Não podemos terminar a quarentena, vamos ver quais atividades relaxar. Não vou dizer quais, porque quero que decidamos entre todos nós. As aulas certamente não voltarão", disse.

A Argentina registrou até a manhã de ontem 1.554 casos de infecção pelo novo coronavírus e 48 mortes, de acordo com boletim apresentado pelo Ministério da Saúde.

O presidente destacou que "a grande maioria dos argentinos está acompanhando a lógica de enfrentar a pandemia de coronavírus" implementada pelo Executivo. De qualquer forma, ele considerou: "Se alguém está insatisfeito ou insatisfeita e quer se queixar batendo panela, sou um homem de democracia e compreendo, mas não compartilho (da crítica)".

Fernández acrescentou que insiste em cuidar dos argentinos "e que a economia aguarde."

Coronavírus