PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Boris Johnson planeja voltar ao trabalho na segunda, diz jornal

O Reino Unido já está em lockdown há mais de um mês, e ministros apostam em Boris Johnson para planejar a saída do isolamento - Reuters
O Reino Unido já está em lockdown há mais de um mês, e ministros apostam em Boris Johnson para planejar a saída do isolamento Imagem: Reuters

Do UOL, em São Paulo

23/04/2020 19h19Atualizada em 23/04/2020 19h26

Ainda em recuperação, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse hoje a amigos próximos que planeja voltar ao trabalho na próxima segunda-feira (27), segundo divulgado pelo jornal The Telegraph.

O premiê já pediu a assessores que agendem reuniões individuais com ministros para que possa ser atualizado sobre a crise do novo coronavírus no país. Todos esses encontros, ainda de acordo com o jornal britânico, devem acontecer na próxima semana.

Se realmente voltar, o primeiro-ministro britânico deverá encarar um dilema: o Reino Unido já está em lockdown há mais de um mês, e ministros depositam suas fichas em Johnson para começar a planejar a saída do isolamento. Eles acreditam que um prolongamento do lockdown pode levar empresas ao colapso e causar danos irreversíveis à economia britânica.

A pressão para a volta à normalidade, de acordo com o Telegraph, também aumentou depois que Nicola Sturgeon, primeira-ministra da Escócia, revelou a estratégia de seu país para o fim do isolamento. Mais cedo, Sturgeon defendeu que políticos deveriam "tratar a população como adultos".

Coronavírus no Reino Unido

O Reino Unido ultrapassou hoje a marca de 18.700 mortos pela covid-19. O país tem sido muito criticado pelo baixo número de testes realizados até agora, mas o Executivo argumenta que o pico de infecções já foi atingido e as mortes "estão diminuindo lentamente".

Até agora, o país não realizou testes em grande escala e reservou os poucos disponíveis para os pacientes mais graves. Desde o início da pandemia foram realizados 583.500 exames.

O governo de Boris Johnson prometeu expandir progressivamente esse número para 100 mil testes diários até o final de abril. Atualmente, há capacidade para 51 mil testes por dia, mas a falta de logística impede a realização de mais da metade dessas amostras.

*Com AFP

Coronavírus