PUBLICIDADE
Topo

Fauci alerta para "mortes e sofrimento" com reabertura precoce nos EUA

O dr. Anthony Fauci - Reprodução/CNN
O dr. Anthony Fauci Imagem: Reprodução/CNN

Da AP

12/05/2020 10h15

Anthony Fauci, o principal especialista em doenças infecciosas dos Estados Unidos, está alertando o Congresso que uma reabertura precoce da economia durante a pandemia do novo coronavírus resultará em "sofrimento e morte desnecessárias".

Fauci está entre os especialistas em saúde que testemunham em um painel do Senado. Seu depoimento é dado quando o presidente Donald Trump elogia os estados que estão reabrindo após o prolongado bloqueio destinado a controlar a propagação do vírus.

Fauci, um membro da força-tarefa de coronavírus encarregado de moldar a resposta à covid-19, que matou mais de 80 mil pessoas nos EUA, está testemunhando por videoconferência depois de se colocar em quarentena quando um funcionário da Casa Branca deu positivo para o vírus.

Com a economia dos EUA em queda livre e mais de 30 milhões de pessoas desempregadas, Trump vem pressionando os estados a reabrir.

Fauci, em comunicado ao The New York Times, alertou que as autoridades deveriam seguir as diretrizes federais para uma reabertura em fases, incluindo uma "trajetória descendente" de testes positivos ou casos documentados de coronavírus por duas semanas, rastreamento robusto de contatos e vigilância com testes de pessoas assintomáticas em populações vulneráveis, como casas de repouso.

"Se pularmos os pontos de verificação nas diretrizes, correremos o risco de vários surtos em todo o país", escreveu Fauci. "Isso resultará não apenas em sofrimento e morte desnecessários, mas na verdade nos colocaria de volta em nossa busca de voltar ao normal", disse.

Outras autoridades de saúde que estão agendadas para testemunhar perante o comitê de Saúde, Educação, Trabalho e Pensões também aparecerão por meio de um link de vídeo após entrarem em quarentena, após sua exposição a um funcionário da Casa Branca que deu positivo.

Coronavírus