PUBLICIDADE
Topo

Polícia prende participantes de festa com cerca de 3 mil pessoas na Flórida

Pessoas são presas após participarem de festa na Flórida - Reprodução/Facebook/Mike Chitwood
Pessoas são presas após participarem de festa na Flórida Imagem: Reprodução/Facebook/Mike Chitwood

Do UOL, em São Paulo

18/05/2020 14h35

Uma festa que reuniu mais de 3 mil pessoas na tarde de sábado (16), em meio as indicações de isolamento social devido ao novo coronavírus, terminou com 7 prisões, policiais e moradores feridos no estado da Flórida, nos Estados Unidos. Os oficiais foram acusados pelos moradores de agirem de forma violenta durante a ocorrência.

A festa teve início na tarde do último sábado e ocorreu até a manhã de ontem. Policiais foram chamados para verificar a ocorrência e, inicialmente, dois homens foram presos acusados de resistir à prisão e posse de arma de fogo. Ao longo do dia outras pessoas foram detidas e responderão criminalmente por porte de arma, incitação à violência e resistência à prisão.

Em comunicado a imprensa, o gabinete de xerife do condado de Volusia, onde ocorreu a festa, informou que "a medida que as multidões se dissipavam em um local, novas áreas problemáticas surgiam" e chamou a situação de "perigosa, sem sentido, inaceitáveis e um embaraço para a comunidade".

Apesar do governador da Flórida, Ron DeSantis, desaconselhar aglomerações em meio à pandemia do novo coronavírus, atualmente, não há nenhuma lei que proíba os encontros entre pessoas.

De acordo com o New York Post, diversas testemunhas que estavam no local reclamaram da forma violenta como os policiais agiram na ocorrência.

Uma mulher questionou: "Podemos nos divertir? Não. Nós também somos humanos — vidas negras são importantes. Toda vida importa. Por que eles tentam levar nossa humanidade? Nosso orgulho?".

Hoje, Mike Chitwood, xerife do condado de Volusia, respondeu em seu Twitter as acusações de racismo e informou que sabe que "a história [dos Estados Unidos é] feita de racismo", no entanto, a polícia "tinha a responsabilidade de intervir" devido as circunstâncias da ocorrência.

O xerife também pediu que as pessoas não julgassem os policiais. "Não aceito as acusações de que somos racistas ou que nossas ações no sábado foram racialmente motivadas. Não é verdade e não é uma conclusão justa do vídeo."

A Flórida registrou, até o momento, 45.588 casos oficiais de coronavírus e 1.973 mortes em decorrência da doença.

Confira o vídeo publicado pelo xerife Mike Chitwood que mostra alguns trechos da ação dos policiais:

Coronavírus