PUBLICIDADE
Topo

Igrejas, sinagogas e mesquitas se tornarão 'serviços essenciais', diz Trump

Trump disse que, se medida não for adotada por estados, "substituirá os governadores" - Gary Hershorn/Getty Images
Trump disse que, se medida não for adotada por estados, "substituirá os governadores" Imagem: Gary Hershorn/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

22/05/2020 16h11

O presidente Donald Trump anunciou hoje que incluiria igrejas, sinagogas e mesquitas no rol de serviços essenciais, permitindo que funcionassem normalmente durante a pandemia de coronavírus.

"Alguns governadores consideraram essenciais as lojas de bebidas e as clínicas de aborto, mas deixaram de fora as casas de culto. Não está certo'', disse Trump. "Então, estou corrigindo essa injustiça chamando as casas de culto de essenciais."

Se a medida se concretizar, espera-se que as autoridades de saúde de cada estado publiquem recomendações para a reabertura segura destes locais.

"Se não o fizerem, vou substituir os governadores", ameaçou o presidente.

Coronavírus