PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Esse conteúdo é antigo

Coronavírus: EUA terão mais de 200 mil mortes até outubro, diz estudo

Estados Unidos, atualmente, são o epicentro da pandemia do novo coronavírus - Getty Images
Estados Unidos, atualmente, são o epicentro da pandemia do novo coronavírus Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

15/06/2020 21h25

Uma projeção usada como modelo para prever a expansão do coronavírus no mundo indica que os Estados Unidos terão 201.129 mortes até outubro.

As projeções mostram que a queda de óbitos será difícil para o País do presidente Donald Trump, com um aumento nas mortes diárias previstas em setembro e outubro.

O modelo, do Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde da Universidade de Washington, previa 170.000 mortes no mesmo período até semana passada.

A Casa Branca vem usando o estudo como referência desde o início da pandemia e é um dos 19 levantamentos atualmente em destaque no site do CDC (Centro para o Controle e Prevenção de Doenças americano).

Ali Mokdad, um dos criadores do modelo, disse que dois motivos levaram ao aumento da estimativa.

"O aumento da mobilidade e o relaxamento prematuro do distanciamento social levaram a casos na Flórida, Arizona e outros estados. Isso significa mais mortes projetadas", disse Mokdad à CNN em e-mail.

"A segunda parte é que estamos projetando para 1º de outubro, o que significa que o aumento nesta onda resultará em nosso ponto de partida para a segunda onda, que será mais forte [caso os casos aumentem] ", acrescentou.

Atualmente, os Estados Unidos estão com 115.644 óbitos e quase 2.1 milhões de casos, segundo dados do CDC.

Internacional