PUBLICIDADE
Topo

Estátua da Pequena Sereia, na Dinamarca, é alvo de vandalismo

Estátua da Pequena Sereia, em Copenhague (Dinamarca), é pichada com as inscrições "peixe racista" - Mads Claus Rasmussen/Efe/EPA
Estátua da Pequena Sereia, em Copenhague (Dinamarca), é pichada com as inscrições "peixe racista" Imagem: Mads Claus Rasmussen/Efe/EPA

Do UOL, em São Paulo*

03/07/2020 10h01Atualizada em 03/07/2020 11h09

A estátua da Pequena Sereia, uma das principais atrações turísticas de Copenhague, na Dinamarca, amanheceu hoje pichada com a inscrição "peixe racista".

A frase foi escrita com tinta preta na pedra que sustenta a estátua de bronze na entrada para o porto da cidade. A polícia investiga o caso. Até o momento nenhum grupo assumiu a autoria da pichação.

O ato acontece em meio a uma onda de protestos contra o racismo nos Estados Unidos e na Europa, após a morte de George Floyd. Diversas estátuas de personalidades famosas por explorarem outros povos, especialmente negros e indígenas, têm sido alvo de ataques, atos de vandalismo e retirada por parte de manifestantes.

A estátua da Pequena Sereia é um tributo ao escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, autor da história original, que foi adaptada pela Disney.

"Estou tendo dificuldades para ver o que é particularmente racista no conto de fadas 'A Pequena Sereia'", disse Ane Grum-Schwensen, pesquisadora do Centro H.C. Andersen da Universidade do Sul da Dinamarca, ao canal de notícias local Ritzau.

A escultura de 107 anos, que é visitada por um milhão de turistas a cada ano, já foi vandalizada antes, inclusive por ativistas anticaça a baleias e ativistas pró-democracia, sendo decapitada por duas vezes.

No ano passado, um remake live action da Disney do filme de animação de 1989 com o mesmo nome foi objeto de controvérsia depois que a atriz afro-americana Halle Bailey foi escolhida para o papel central.

*Com informações da Reuters

Internacional