PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Trump diz que quem vandalizar estátuas será preso sob pena de até 10 anos

Presidente dos EUA, Donald Trump, disse que a medida poderá ser usada de forma retroativa para ações realizadas recentemente - JONATHAN ERNST
Presidente dos EUA, Donald Trump, disse que a medida poderá ser usada de forma retroativa para ações realizadas recentemente Imagem: JONATHAN ERNST

Do UOL, em São Paulo*

23/06/2020 08h31Atualizada em 23/06/2020 10h29

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, disse hoje no Twitter que permitiu às autoridades federais prender qualquer pessoa que vandalize ou derrube estátuas no país sob pena de até dez anos de reclusão. O presidente norte-americano ainda avisou que a prisão poderá ocorrer "retroativamente" para as pessoas que causaram danos ao patrimônio recentemente.

"Autorizei o Governo Federal a prender qualquer pessoa que vandalize ou destrua qualquer monumento, estátua ou outra propriedade federal nos EUA com até 10 anos de prisão, de acordo com a Lei de Preservação de Veteranos em Memorial ou com outras leis que possam ser pertinentes", escreveu o presidente.

Trump ainda completou a fala: "Esta ação é efetivada imediatamente, mas também pode ser usada retroativamente para destruição ou vandalismo já causado. Não haverá exceções!".

Nas últimas semanas, algumas estátuas — principalmente aquelas ligadas a personagens escravagistas ou de passado colonial dos países — foram derrubadas ou pichadas por manifestantes nos EUA e em outros lugares do mundo.

As ações ocorrem diante das demandas de ativistas antirracismo de diversos países para derrubar monumentos que homenageiam nomes históricos importantes, mas que tiveram participação no colonialismo ou tráfico de escravos.

Os movimentos seguem as manifestações globais causadas pela morte do norte-americano George Floyd, nos EUA, em 25 de maio, após ser asfixiado por um policial branco. Floyd, um homem negro, teve o pescoço pressionado pelo policial branco por mais de sete minutos, enquanto pedia socorro e dizia que não conseguia respirar.

Monumentos pelo país

O Museu de História Natural de Nova York informou ontem que irá retirar a estátua do ex-presidente norte-americano Theodore Roosevelt da principal entrada do museu, localizado diante do Central Park. Roosevelt atuou como presidente dos EUA, no período entre 1901 e 1909, sendo considerado conservador e naturalista.

O pedido foi feito a Bill de Blasio, prefeito de Nova York, que aceitou a solicitação.

"O Museu Americano de História Natural pediu para remover a estátua de Theodore Roosevelt porque apresenta explicitamente negros e indígenas como subjugados e racialmente inferiores. A cidade apoia a solicitação do museu", disse o prefeito. E completou: "É a decisão correta e o momento correto para remover esta estátua problemática", ponderou De Blasio.

Na última quinta-feira (18), a estátua de Cristóvão Colombo foi removida pela Comissão de Artes da cidade de São Francisco. O monumento ficava na região de Telegraph Hill e, segundo a emissora ABC, vinha sofrendo danificações várias vezes desde o ano passado.

*Com informações da AFP e Reuters

Internacional