PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Explosão em Beirute: testemunha relata pessoas machucadas e vidros caindo

A libanesa Yasmin Mussalam Al Masri estava a 10 minutos de distância do epicentro da explosão - Reprodução/CNN
A libanesa Yasmin Mussalam Al Masri estava a 10 minutos de distância do epicentro da explosão Imagem: Reprodução/CNN

Do UOL, em São Paulo

04/08/2020 14h47

A libanesa Yasmin Mussalam Al Masri começava a dar uma aula de ginástica quando notou a explosão de hoje, em Beirute, capital do Líbano. Ela e as alunas estavam em um prédio comercial a cerca de 10 minutos de distância da área em que ocorreu a explosão.

"Uma aluna comentou que estava sentindo o prédio tremer e começou a gritar, dizendo que havia alguém batendo na porta, tentando empurrar. Quando sai à porta, vi tudo branco", disse à CNN.

"O vidro todo do prédio caiu nas sacadas. Saindo de lá, o trânsito estava enorme, uma energia horrível, carros quebrados, pessoas machucadas."

Yasmin, que tem parentes brasileiros e por isso fala português, relatou a presença de uma fumaça vermelha de cor forte e muito espessa.

A explosão de grande magnitude aconteceu hoje em Beirute e causou pânico e destruição na região portuária. Uma gigantesca coluna de fumaça pôde ser vista de toda a cidade, relataram testemunhas e a mídia local.

Duas fontes de segurança disseram à agência Reuters que a explosão ocorreu na área portuária que contém armazéns. A explosão abalou várias áreas da capital, quebrando janelas e portas e ferindo pessoas.

De acordo com a agência Ansa, fontes de segurança também disseram inicialmente que a explosão deixou dezenas de feridos. No entanto, a emissora de televisão Al Mayadeen disse que centenas de pessoas ficaram feridas.

Segundo a emissora local LBC, o ministro da Saúde, Hamad Hassan, disse que havia um "número muito alto" de feridos e uma grande quantidade de danos.

As agências de notícias libanesas relatam 10 mortes. Os corpos foram levados para hospitais da cidade.

Incerteza sobre o local da explosão

Não há informações sobre que causou o incidente, próximo a uma área portuária, mas imagens divulgadas pelas redes sociais mostram uma explosão de enormes proporções. Emissoras locais informaram que na região do porto ficavam armazéns de fogos de artifício.

Não ficou claro de imediato que tipo de explosivos estavam nos armazéns. Existe ainda a possibilidade de que o endereço armazenasse produtos químicos.

"Vi uma bola de fogo e fumaça subindo sobre Beirute. Pessoas estavam gritando e correndo, sangrando. Sacadas foram arrancadas de edifícios. O vidro dos prédios se partiu e caiu nas ruas", disse uma testemunha da Reuters.

Outra testemunha da Reuters disse que viu uma fumaça cinza pesada perto da área do porto e depois ouviu uma explosão e viu chamas de fogo e fumaça preta: "Todas as janelas do centro da cidade estão quebradas e há feridos andando por aí. É um caos total."

Nas redes sociais, vários vídeos registram a explosão em ângulos diferentes e as cenas de pavor nas ruas após o incidente.

Em entrevista à BBC, Hadi Nasrallah, testemunha da explosão, disse que a cena foi "muito assustadora" e que o barulho foi "muito alto".

"De repente, eu perdi minha audição. Perdi minha audição por alguns segundos. Eu sabia que algo estava errado e, de repente, vi os cacos de vidro se espalhando sobre o carro", contou ele, que admitiu o temor por um incidente político.

*Com informações de AFP, Reuters e Ansa

Internacional