PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Esse conteúdo é antigo

Número de crianças com covid nos EUA subiu 40% em duas semanas, diz estudo

 izusek/Getty Images
Imagem: izusek/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

10/08/2020 16h39

Uma pesquisa publicada hoje pela American Academy of Pediatrics e a Children's Hospital Association aponta que quase 97 mil crianças foram infectadas com a covid-19 nas últimas duas semanas de julho nos Estados Unidos.

Enquanto isso, milhares de estudantes voltam nesta semana a ter aulas presenciais. Outras escolas também se prepararam para a retomada das atividades no país.

Os pesquisadores descobriram um aumento de 40% nos casos de coronavírus infantis nos estados e cidades estudados durante o final de julho

"Estou alarmada com esses números. Acho que eles estão subrepresentando os casos reais por aí, e acho que eles só vão aumentar quando as crianças estiverem perto umas das outras e quando as escolas forem abertas", disse a Dra. Rishma Chand, da Dignity Health Northridge Hospital, para a ABC.

Embora as crianças possam não ficar tão doentes quanto os adultos quando infectadas, a Dra. Chand diz que é difícil impedir a propagação, especialmente nas escolas.

Conforme salienta a CNN, o novo estudo, juntamente com pesquisas anteriores, contradizem diretamente as afirmações do presidente Donald Trump de que as crianças são "quase imunes" ao covid-19.

Embora mais salas de aula estejam programadas para reabrir esta semana, alguns alunos que acabaram de iniciar o ano letivo devem voltar ao aprendizado virtual por causa de novas infecções entre alunos e professores, acrescentou ainda a emissora.

Recentemente, Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA, disse que alguns estados fizeram uma reabertura de forma equivocada, contribuindo para o aumento de casos.

Errata: o texto foi atualizado
A versão original indicava que, no final de julho, parte das escolas já estavam reabertas nos Estados Unidos. Porém, a volta às aulas no país teve início principalmente hoje, e mais escolas seguem pensando em abrir.

Internacional