PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Esse conteúdo é antigo

Âncora de rádio é demitido após fazer referência racista a Kamala Harris

12.ago.2020 - Kamala Harris, vice na chapa de Joe Biden, discursa em Wilmington - REUTERS/Carlos Barria
12.ago.2020 - Kamala Harris, vice na chapa de Joe Biden, discursa em Wilmington Imagem: REUTERS/Carlos Barria

Do UOL, em São Paulo

22/08/2020 17h14

Uma estação de rádio em Cleveland, nos Estados Unidos, demitiu o âncora de um de seus noticiários nesta semana depois que ele se referiu à democrata Kamala Harris como a "primeira candidata 'de cor' à vice-presidência".

Harris compõe a chapa de Joe Biden, que disputará a presidência contra Donald Trump. Ela é, de fato, a primeira candidata negra à vice-presidência dos EUA, mas o termo "de cor" (colored, em inglês) tem cunho racista.

Kyle Cornell, de 26 anos, usou o termo em uma notícia durante a transmissão de um jogo de beisebol do Cleveland Indians na rádio WTAM, informou a emissora norte-americana Fox News. Os ouvintes rapidamente foram às redes sociais criticar a fala do jornalista.

Após sua demissão, Cornell disse à emissora WKYC que não quis desrespeitar Harris ao usar este termo. Segundo ele, a frase "não foi dita para ser maliciosa ou de alguma forma ofender o caráter de ninguém".

"Esse nunca foi o objetivo e por isso, novamente, digo que eu realmente sinto muito", afirmou. "Eu aceito minha punição".

Ray Davis, diretor de programação da WTAM, emitiu um comunicado anunciando a demissão de Cornell.

"Estamos cientes da referência a Kamala Harris feita por Kyle Cornell", diz a nota. "Levamos esse assunto muito a sério e o tratamos imediatamente. O termo usado é extremamente ofensivo e não se alinha com os valores centrais de nossa estação e com compromisso com as comunidades que servimos. Ele [o âncora] não está mais com o WTAM".

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do publicado no título e na matéria, Kyle Cornell é homem, e não mulher. A informação foi corrigida.

Internacional