PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Esse conteúdo é antigo

EUA: estátua confederada é destruída por furacão Laura na Luisiana

Estátua confederada cai com a força do furacão Laura - Reprodução/Twitter/Davantelewis
Estátua confederada cai com a força do furacão Laura Imagem: Reprodução/Twitter/Davantelewis

Do UOL, em São Paulo

27/08/2020 16h19

O furacão Laura chegou com força ao estado de Luisiana, nos Estados Unidos, inclusive derrubando patrimônios públicos, como uma estátua confederada na cidade de Lake Charles.

Segundo o BuzzFeed News, o monumento era em homenagem aos defensores sulistas e ficava no terreno de um tribunal local.

A estátua foi levantada no início do século 20, como parte de uma série de apoio à Confederação na Era Jim Crow, que determinou a segregação racial no país.

Em 2020, durante os protestos antirracistas nos EUA, manifestantes pediram a relocação da estátua para um museu, ideia defendida também pelo prefeito Nic Hunter.

Porém, em 13 de agosto, o Júri da Polícia Paroquial de Calcasieu votou pela manutenção da estátua, relatou o site local Lafayette Daily Advertiser.

O estrago do furacão Laura na pequena cidade de Lake Charles logo ganhou as redes sociais e viralizou. "O general confederado caiu", escreveu no Twitter, Davante Lewis, responsável por um projeto de vigilância.

Furacão Laura

O estado da Luisiana sofria hoje os efeitos da passagem do furacão, que perde força à medida que avança pelo continente e deixou pelo menos um morto, destruição e inundações, depois de tocar o solo na madrugada com ventos de até 240 km/h.

O Centro Nacional de Furacões (NHC, sigla em inglês) informou no boletim da 15h GMT (12h em Brasília) que Laura avançava na Luisiana a 26 km/h, com direção norte, como furacão de categoria 2, com ventos de 120 km/h e rajadas mais fortes.

O fenômeno, que tocou o solo como categoria 4, perdeu força e foi rebaixado para tempestade tropical.

Laura obrigou centenas de milhares de pessoas a abandonarem suas casas na Luisiana e Texas, estados do sul dos Estados Unidos, ante a perspectiva de enchentes, fortes ventos e chuvas.

Os vídeos publicados no Twitter pelo "caçador de tempestades" Reed Timmer mostram a violência dos ventos, que quebraram as janelas de vários prédios no centro de Lake Charles, uma cidade da Luisiana conhecida por suas refinarias de petróleo, principal fonte de receita da região.

As imagens mostram ruas inundadas, escombros voando pelos ares e prédios submersos ou parcialmente destruídos.

Enquanto isso, mais de meio milhão de moradores ficaram sem energia elétrica durante a manhã na Luisiana e no Texas, informou o site PowerOutage.us.

"A ameaça imposta por Laura em Luisiana continua. Fiquem em casa, sigam as instruções e recomendações das autoridades locais", pediu no Twitter o governador do estado, John Bel Edwards, que informou a morte de uma menina devido à queda de uma árvore sobre sua casa na área de Leesville.

Internacional