PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Esse conteúdo é antigo

Demônio-da-Tasmânia volta ao território da Austrália após três mil anos

Wikimedia Commons
Imagem: Wikimedia Commons

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/10/2020 20h14

Vinte e seis demônios-da-Tasmânia foram soltos em um santuário na cidade de Barrington Tops, na Austrália. A ação faz parte do projeto #DevilComeback (ou "a volta do demônio", em português).

O local escolhido para a soltura dos animais, extintos na região há três mil anos, tem 400 hectares. O objetivo do projeto é melhorar o futuro da vida selvagem nativa australiana.

Essa é apenas a primeiras de três solturas planejadas pela organização sem fins lucrativos Aussie Ark. Nos próximos dois anos, eles pretendem realizar outras duas reintroduções, com 20 diabos-da-Tasmânia em cada. Todos serão monitorados com coleiras transmissoras e com armadilhas fotográficas.

O diabo-da-Tasmânia, ou demônio-da-Tasmânia, desapareceu completamente da Austrália continental. Boa parte da espécie foi derrotada por dingos, espécie canina predadora selvagem. Por isso a sobrevivência só foi possível na ilha da Tasmânia, onde os dingos nunca chegaram.

A Aussie Ark afirmou em nota que a reintrodução não é boa apenas para a espécie, mas também para controlarem gatos selvagens e raposas que ameaçam outros animais de extinção.

"Em 100 anos, vamos olhar para este dia como o dia que deu início à restauração ecológica de um país inteiro", disse Tim Faulkner, presidente da organização.

Internacional