PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Em debate nos EUA, Joe Biden compara líder da Coreia do Norte a Hitler

Do UOL, em São Paulo

22/10/2020 23h38

O candidatado democrata à presidência dos Estados Unidos Joe Biden comparou a Coreia do Norte ao nazista Adolf Hitler. A declaração ocorreu durante debate promovido na noite de hoje, em Nashville, no Tennessee, que o UOL retransmite em parceira com a Band.

Em um dos momentos mais quentes da noite, notoriamente mais calma do que a do debate anterior, Biden criticou a proximidade do republicano com o líder Kim Jong-un.

Ao fazer uma comparação com a administração anterior, de Barack Obama, quando foi vice, para defender distância do regime norte-coreano, Biden afirmou que os Estados Unidos tinham uma boa relação com o nazismo antes de Hitler invadir a Europa. Trump, que já se encontrou com o líder norte-coreano, defendeu sua política externa e disse que evitou guerras.

"Desenvolvi um bom relacionamento [com Jong-un], é um cara diferente, ele também acha que sou, temos um bom relacionamento e não tivemos guerra", argumentou Trump.

"Por que seus mísseis estão chegando mais próximos da gente? Por que suas forças estão vindo para nosso lado? Porque ela [Coreia do Norte] é um problema e precisamos continuar a controlá-los, precisamos garantir que façamos isso para que não nos atinjam", criticou Biden.

Trump seguiu argumentando que, sem a aproximação, milhões de pessoas corriam risco. Ele foi o primeiro líder dos Estados Unidos a pisar na Coreia do Norte e participou de reuniões com Kim Jong Un.

"Nós queríamos que essa fosse uma região sem nuclearização. Eles tentaram se reunir com ele [Jong-um], ele não quis, eles tentaram. Não tem problema, estamos com um bom relacionamento", afirmou.

"É como dizer que tínhamos [os Estados Unidos] um bom relacionamento com Hitler antes de ele invadir toda a Europa", debochou Biden. "Obama estava falando de desnuclearização, queríamos colocar sanções mais fortes sobre ele [Jong-un], por isso ele não se reunia conosco."

*Colaboraram Carolina Marins, Felipe Oliveira, Gilvan Marques e Lucas Borges Teixeira

Internacional