PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Mulher perde toda a memória aos 26 anos e se 'reapaixona' por namorado

Sophie Clayton perdeu a memória depois de um sangramento nasal - Divulgação
Sophie Clayton perdeu a memória depois de um sangramento nasal Imagem: Divulgação

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/10/2020 18h00

Uma jovem britânica de 26 anos está vivendo um romance ao melhor estilo "Como se Fosse a Primeira Vez" (2004), filme estrelado por Adam Sandler e Drew Barrymore. Sophie Clayton perdeu a memória após um sangramento nasal desencadear uma doença rara.

Aos 26 anos, Sophie esqueceu de absolutamente tudo que aconteceu em sua vida até aquela data - incluindo seu próprio nome, o nome de toda sua família e o seu namorado.

Sem recuperar nenhuma lembrança, a jovem precisou aprender a fazer muitas coisas novamente, como usar garfo e faca, e se apaixonar pelo companheiro, Jonathan.

O namorado fez questão de levá-la para um passeio onde fizeram seus primeiros encontros e nos lugares favoritos onde estiveram juntos. O casal se apaixonou novamente, e Sophie contou em entrevista a um podcast que voltou a sentir "borboletas na barriga" ao ver o seu amor.

"Me sinto assim novamente quando estou perto dele. Estou como em um período de lua de mel enquanto ele está muito a frente. Estamos em polos opostos", disse a mulher.

Em 2019, Sophie se preparava para trabalha quando seu nariz sangrou. Ela foi levada às pressas ao Hospital St. George, em Londres, onde os médicos descobriram que desenvolveu desordem neurológica funcional (FND), condição em que os sinais entre o cérebro e o sistema nervoso são interrompidos.

O FND é mais comum após casos de estresse ou depressão, mas Sophie não sofria de nenhum dos dois. Ela afirma não se lembrar de nada antes do sangramento. "Esqueci algumas coisas básicas até coisas importantes, como quem é meu pai e quem é minha mãe", contou.

"Cheguei à conclusão de que provavelmente não irei recuperar a minha memória. Agora estou me concentrando em seguir com o futuro, e não em recuperar o passado", concluiu.

Internacional