PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Cher recebe elefante 'mais solitário do mundo' em libertação no Camboja

A cantora americana Cher posa na frente do contêiner de transporte onde está Kaavan, após a chegada em Camboja - TANG CHHIN Sothy/AFP
A cantora americana Cher posa na frente do contêiner de transporte onde está Kaavan, após a chegada em Camboja Imagem: TANG CHHIN Sothy/AFP

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/11/2020 10h32

Apelidado de "elefante mais solitário do mundo", Kaavan passou anos definhando em um zoológico em Islamabad, no Paquistão, mas finalmente foi liberto em um santuário no Camboja. O animal chegou até a nação do Sudeste Asiático nesta segunda-feira (30) e foi recebido pela cantora norte-americana Cher.

A estrela pop promoveu nas redes sociais uma campanha para a libertação do elefante e viajou até o Paquistão para ajudar o animal.

Ela também foi vista no aeroporto de Siem Reap, no noroeste do Camboja, ao acompanhar o translado para participar de uma comitiva de boas-vindas ao elefante, que contou também com a presença do Ministro do Meio Ambiente do país, Neth Pheaktra.

Kaavan - Xinhua/Ahmad Kamal - Xinhua/Ahmad Kamal
Kaavan sendo colocado no contêiner em Islamabad, no Paquistão
Imagem: Xinhua/Ahmad Kamal

O gigante foi transportado dentro de uma enorme caixa de metal para que pudesse escapar das condições de maus-tratos, que ele sofria há 35 anos no zoológico paquistanês.

Em agosto, um tribunal na capital do Paquistão ordenou que o local fosse fechado, de tão precárias que eram as condições da instituição que exibia Kaavan. O animal costumava ser cutucado por cuidadores do local com ganchos pregados na pele.

O elefante vive sem companhia desde 2012, quando ocorreu a morte de sua ex-parceira de jaula, Saheli.

Neth Pheaktra -  TANG CHHIN Sothy / AFP -  TANG CHHIN Sothy / AFP
Ministro do meio ambiente do Camboja, Neth Pheaktra, observa Kaavan após a chegada do animal
Imagem: TANG CHHIN Sothy / AFP

Mas essa triste realidade está prestes a mudar. O veterinário do elefante, Amir Khalil, disse ao site britânico Daily Mail estar esperançoso com o próximo capítulo da vida do solitário. "No santuário do Camboja estão esperando por ele três elefantes fêmeas asiáticas", contou. "Agora Kaavan pode ter uma nova parceira".

O elefante permanecerá no Camboja, em um santuário de 25 mil acres. A iniciativa para resgatá-lo custou US$ 400 mil (R$ 2,1 milhões) e foi promovida pelo filantropo americano Eric Margolis e pela Free the Wild, o grupo de bem-estar animal da cantora Cher.

Internacional