PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
9 meses

Turista arrisca foto em penhasco e morre ao cair de 80 m na Austrália

Turistas tiram fotos em penhasco no Parque Nacional Grampians, no estado australiano de Victoria  - Reprodução/Instagram
Turistas tiram fotos em penhasco no Parque Nacional Grampians, no estado australiano de Victoria Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/12/2020 10h08

Uma turista morreu na tarde de sábado (12), ao arriscar tirar uma foto perigosa em um penhasco do Parque Nacional Grampians, em Victoria, na Austrália. Rosy Loomba, de 38 anos, despencou de uma altura de 80 metros - o que equivale ao tamanho de um prédio de 27 andares.

Loomba ultrapassou barreiras de segurança sinalizadas pelo parque e posou em uma rocha. Ela acabou tropeçando na borda e caindo, segundo informações da polícia local.

De acordo com a CNN, testemunhas ouviram os gritos da mulher quando ela se desequilibrou na pedra, mas não puderam ajudá-la. A turista morreu tragicamente com a queda.

Penhasco no Parque Nacional Grampians, na Austrália - Wikimedia Commons  - Wikimedia Commons
Penhasco no Parque Nacional Grampians, na Austrália
Imagem: Wikimedia Commons

No momento do acidente, a mãe de família estava acompanhada pelo marido e pelo filho. Para que os familiares pudessem dar seu último adeus, serviços de emergência estaduais trabalharam por seis horas para escalar o penhasco e recolher o corpo da mulher.

Enquanto isso, o popular local de tirar fotos nas alturas ficou interditado por toda a tarde, até ser reaberto ao público por volta das 22h de sábado (horário local).

Em entrevista ao site Nine News, o guia turístico Graham Wood afirmou que já se preocupava com a possibilidade de acidentes.

Ele relatou que havia inclusive alertado clientes sobre os perigos do penhasco cerca de meia hora antes da morte da turista. "Comentei com meus clientes que isso [pessoas subindo pela barreira de proteção] acontece o tempo todo", disse. "E um dia desses, [falei que] alguém iria cair. Estou triste que isso tenha acontecido".

Internacional