PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Covid: Homem volta para casa depois de 306 dias internado no Reino Unido

Geoffrey Woolf, 74, passou 306 dias internados para tratar sequelas deixadas pela covid-19 - Reprodução/Twitter/NickyWoolf
Geoffrey Woolf, 74, passou 306 dias internados para tratar sequelas deixadas pela covid-19 Imagem: Reprodução/Twitter/NickyWoolf

Do UOL, em São Paulo

27/01/2021 10h18

Um advogado aposentado de 74 anos voltou para casa na semana passada depois de ter passado 306 dias no hospital lutando contra as sequelas provocadas pelo novo coronavírus no Reino Unido.

Geoffrey Woolf foi levado às pressas para o hospital em março do ano passado depois de desmaiar em casa. Ele foi colocado em coma induzido e em abril seus três filhos foram chamados para se despedir, depois que exames não detectaram atividade cerebral.

"A primeira vez que fomos ao hospital foi para aquela reunião em que nos disseram que ele havia partido. Eles disseram que poderíamos entrar e dizer adeus", contou Nicky Woolf, um dos filhos, à BBC.

Os filhos pediram à equipe médica um último exame, que mostrou uma pequena quantidade de atividade cerebral. Geoffrey acordou em julho. Ele sofreu um derrame que o deixou paralisado de um lado e afetou sua fala. Ao todo, passou 67 dias no respirador.

Depois de passar 127 dias no Hospital Whittington, em Londres, ele foi transferido para o Royal Hospital for Neuro-Disability para tratar os danos cerebrais causados pelo coronavírus. Depois de mais de uma centena de dias de reabilitação, os médicos consideraram que ele estava pronto para voltar para casa.

Quando chegou em casa, o primeiro pedido de Geoffrey foi comer carne com batatas. Ao jornal britânico The Guardian, Nicky também contou que, apesar das dificuldades, o pai não perdeu o bom humor. "Sua primeira piada foi que ele escolheu uma maneira bastante difícil de pular o último ano do governo Trump, mas provavelmente ainda valeu a pena."

A casa da família foi adaptada para acomodar o uso de uma cadeira de rodas elétrica que ele usa para se locomover.

Internacional