PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

EUA: Coruja-das-neves é avistada no Central Park pela 1ª vez em 130 anos

Coruja rara levantando as asas no campo de beisebol em que foi vista - Reprodução/Twitter/@WinoBradNY
Coruja rara levantando as asas no campo de beisebol em que foi vista Imagem: Reprodução/Twitter/@WinoBradNY

Colaboração para o UOL, em São Paulo

28/01/2021 15h22

Uma Coruja-das-neves foi vista ontem no Central Park, em Nova York (EUA), pela primeira vez em mais de um século. O avistamento gerou um frenesi entre observadores de pássaros, que se reuniram no parque com binóculos e câmeras com lentes longas para poder ver o animal raro com os próprios olhos.

A última vez que uma Coruja-das-neves havia sido avistada na ilha de Manhattan foi no ano de 1890. Embora os pássaros da espécie tenham o costume de voar na região ao sul do Canadá, onde está Nova York, eles geralmente pousam em praias, evitando paisagens urbanas.

"A neve e o frio de [ante]ontem ao norte provavelmente encorajaram essa coruja nevada a voar para o sul em busca de melhores condições de caça", explicou a Manhattan Bird Alert (Alerta de Pássaros em Manhattan, em tradução livre) no Twitter.

Considerado uma "ocorrência histórica", o avistamento aconteceu em um campo de beisebol do Central Park. Segundo especialistas, o fato de o campo ser plano e conter areia pode ter atraído a ave para o local.

A notícia que uma Coruja-das-neves foi vista no local logo correu as redes sociais e cerca de cem pessoas se reuniram, mesmo durante a pandemia do novo coronavírus, levando binóculos e câmeras com lentes longas para ver o animal raro e também fotografá-lo.

Para que a coruja não se assustasse e voasse embora do parque, os guardas-florestais do Central Park chegaram rapidamente ao local para manter a ordem e garantir que as pessoas ficassem em uma distância segura do pássaro.

Yijia Chen, estudante da Universidade de Nova York, contou ao site The Gothamist que ele faltou a aula para ir ver a coruja. "Eu vi nas redes sociais e tive que vir", disse o amante de pássaros, que revelou que a Coruja-das-neves estava na sua "lista de desejos" de avistamento.

Rita McMahon, especialista em pássaros, disse ao New York Daily News que a coruja aparentemente é uma fêmea, contudo os funcionários do Central Park não confirmaram o sexo do animal, tampouco definiram um nome para ele.

As corujas das neves são nativas da tundra ártica, com suas penas pretas e brancas salpicadas que permitem que elas se misturem ao habitat invernal.

Kelley Rosenheim, diretora da Audubon, uma instituição de conservação da natureza, prevê que o pássaro pode ficar no Central Park por mais alguns meses. "Caso ela encontre comida e não seja perturbada, a coruja pode ficar até fevereiro e possivelmente março", afirma a ambientalista.

Veja algumas imagens feitas pelos fãs de aves que presenciaram o avistamento:

Internacional