PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Fotógrafo registra raríssimo pinguim-rei amarelo em ilha no Atlântico Sul

O fotógrafo belga Yves Adams fotografou um pinguim-rei amarelo - Reprodução Instagram/ @yves_adams
O fotógrafo belga Yves Adams fotografou um pinguim-rei amarelo Imagem: Reprodução Instagram/ @yves_adams

Colaboração para o UOL, em São Paulo

24/02/2021 11h14

O fotógrafo belga Yves Adams fez um registro inédito de um raro pinguim-rei (Aptenodytes patagonicus) com coloração amarela durante uma viagem que realizou em dezembro de 2019, na ilha Geórgia do Sul, no Oceano Atlântico Sul.

As fotos do animal de coloração peculiar foram postadas em uma publicação no Instagram do fotógrafo e só agora viralizaram. Na legenda, ele escreveu que ter registrado a ave diferenciada foi como "ganhar na loteria da natureza".

O exemplar amarelo é único, pois normalmente pinguins-rei são preto e brancos, com uma pequena faixa amarelada. Na ocasião em que Adams fotografou o animal, o profissional participava de uma expedição fotográfica de dois meses de duração.

De acordo com o jornal Independent, o fotógrafo estava manuseando equipamentos quando notou um bando de pinguins-rei. "Um dos pássaros parecia muito estranho e, quando olhei mais de perto, era amarelo. Todos nós ficamos loucos quando percebemos", recordou.

O pinguim amarelo pertence a uma colônia de 120 mil pinguins. Não se sabe ao certo o que explica a cor dele, mas o fotógrafo supõe que seja leucismo, uma condição na qual parte da melanina (pigmento que origina penas pretas) é perdida em algumas regiões do corpo, conforme outras retêm cor.

A bióloga Dee Boersma, professora na Universidade de Washington, nos Estados Unidos, contou ao site Live Science que também acredita que se trate de leucismo. Ela argumenta que o pinguim não é albino, pois não perdeu toda a sua pigmentação do corpo, então o tom amarelado pode significar que ele é leucístico.

Internacional