PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
4 meses

Sputnik V: laboratório indiano produzirá 200 milhões de doses da vacina

Sputnik V, vacina russa contra o novo coronavírus  - The Russian Direct Investment Fund (RDIF)/Handout via REUTERS
Sputnik V, vacina russa contra o novo coronavírus Imagem: The Russian Direct Investment Fund (RDIF)/Handout via REUTERS

Do UOL, em São Paulo

22/03/2021 06h47

O Fundo Soberano Russo (RDIF) anunciou nesta segunda-feira (22) um acordo com o grupo farmacêutico indiano Virchow Biotech para produzir 200 milhões de doses da vacina russa Sputnik V contra a covid-19.

"A transferência de tecnologia será completada no segundo trimestre de 2021, e será seguida da produção comercial em larga escala", afirmou o RDIF, que financiou parte do desenvolvimento da vacina e está negociando os acordos de produção no exterior.

O acordo é adicionado ao anunciado na sexta-feira com outra empresa farmacêutica indiana, Stelis, para produzir 200 milhões de doses. Outro, de 100 milhões de doses, foi assinado em novembro com a empresa indiana Hetero.

"As alianças para vacinas são a única maneira de superar a pandemia. O mundo continua sua luta contra o coronavírus e vemos um interesse crescente na Sputnik V", disse Kirill Dmitriev, que dirige o Fundo Soberano Russo, citado em um comunicado.

De acordo com o RDIF, a vacina russa já foi autorizada em 54 países, que incluem 1,4 bilhão de pessoas. A Sputnik V, no entanto, ainda não foi aprovada na Índia, onde os testes clínicos ainda estão em curso.

Moscou deseja diversificar as fontes de produção para sua vacina. As capacidades do país são limitadas e dedicadas prioritariamente ao abastecimento da população russa.

A Sputnik V foi inicialmente recebida com ceticismo no exterior, mas sua confiabilidade foi validada em fevereiro pela revista científica The Lancet.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMEA) está examinando atualmente o pedido de aprovação.

* Com informações da AFP

Internacional