PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Americano usa auxílio emergencial para comprar 3 carros de luxo e vai preso

Um dos carros de luxo de Mustafa Qadiri apreendidos pela polícia americana - Reprodução/Twitter
Um dos carros de luxo de Mustafa Qadiri apreendidos pela polícia americana Imagem: Reprodução/Twitter

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/05/2021 14h36Atualizada em 10/05/2021 14h36

Um americano da Califórnia foi acusado de fraude e será julgado em tribunal federal após embolsar 5 milhões de dólares (cerca de R$ 25 milhões) de auxílio emergencial da covid-19 cedido a empresários para comprar três carros de luxo e financiar viagens.

Mustafa Qadiri, de 38 anos, será indiciado por quatro acusações de fraude bancária, quatro de fraude eletrônica, uma por roubo de identidade agravada e mais seis acusação de lavagem de dinheiro, o que pode acarretar em até 302 anos de prisão, segundo reportagem do The New York Times.

O valor milionário foi creditado às contas de três empresas inoperantes pertencentes ao homem, que forjou dados bancários e chegou até a usar um nome diferente para conseguir a quantia, que é um benefício do governo americano para aliviar dificuldades de empresas por dificuldades relacionadas à pandemia de covid-19.

Conforme anunciado por um procurador do Distrito Central da Califórnia, Qadiri iniciou os pedidos do auxílio em maio de 2020 e chegou a sacar cerca de 5,1 milhões de dólares até junho do mesmo ano. Ele é acusado de usar o dinheiro para comprar uma Ferrari, um Lamborghini e um Bentley, carros considerados luxuosos.

Além dos automóveis, o americano também fez viagens utilizando o dinheiro indevido do Programa de Proteção de Pagamentos dos EUA.

Segundo o site de notícias, o tribunal ainda não localizou o advogado do acusado para iniciar o julgamento. Todos os veículos foram apreendidos.

Internacional