PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
4 meses

Babá é preso acusado de matar menino de 3 anos; laudo aponta maus-tratos

O acusado, Joshua Manns, alegou que criança havia se afogado, mas laudo apontou morte por maus-tratos  - Getty Images
O acusado, Joshua Manns, alegou que criança havia se afogado, mas laudo apontou morte por maus-tratos Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

13/07/2021 18h32Atualizada em 13/07/2021 18h32

Um babá de 25 anos foi preso acusado de matar um menino de 3, no estado da Flórida, Estados Unidos.

Segundo relatório policial obtido pela emissora WKMG-TV, o menino, Jameson, morreu em 11 de junho quando estava sob os cuidados do babá, Joshua Manns. O homem foi quem chamou a mãe da criança por telefone para avisá-la que o garoto havia se afogado na banheira.

Os agentes detalharam que, ao chegar em casa, a mãe encontrou o filho já morto dentro da banheira, sozinho, sem nenhum sinal do paradeiro de Manns. O relatório ainda conta que o funcionário nunca tentou acionar serviços de emergência.

Ele teria deixado apenas um bilhete no banheiro, dizendo que a morte de Jameson tinha sido um acidente. De acordo com o canal de TV local, policiais afirmaram que o babá tentou argumentar que "ninguém acreditaria nele e que ele não queria passar o resto da vida na prisão por algo que não havia feito".

Mas de acordo com outros documentos, obtidos pela emissora local WESH-TV, a autópsia na criança não encontrou sinais de afogamento no corpo da vítima. A verdadeira causa da morte seria a chamada "síndrome do bebê sacudido", sinal de maus tratos causados por uma força excessiva colocada por alguém sobre o corpo da criança, balançando o menor de maneira intensa e repetitiva.

O laudo apontou que Jameson tinha múltiplos ferimentos, incluindo uma costela quebrada, um dente lascado, inchaço no cérebro e até mesmo marcas de faca na cabeça.

Segundo a revista People, os detetives do caso consultaram os registros médicos do menino e descobriram que ele havia quebrado as pernas duas vezes nos últimos meses: uma em março e a outra há dois anos. No último mês, o Conselho Tutelar também foi acionado e visitou a creche que a criança frequentava para averiguar ferimentos "suspeitos", incluindo uma queimadura no braço.

As autoridades da Flórida logo identificaram o babá como suspeito, mas ele já havia fugido da região. Ele foi preso já no estado de Geórgia em 21 de junho, no que os policiais acreditam que era uma fuga até Virgínia, onde a família do homem mora.

De acordo com a People, Manns foi indiciado com homicídio em primeiro grau, premeditado, com abuso e negligência contra criança e grandes danos corporais. Ele não tem fiança estabelecida e ainda não entrou com recursos para responder em liberdade, além de nenhum defensor ter se pronunciado como representante do acusado.

Internacional