PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
15 dias

Garota de 13 anos morre afogada ao salvar irmã, de 10 anos, em lago inglês

Adolescente morreu no Ducklington Lake, na Inglaterra - Arquivo Pessoal/Stefan Tomas
Adolescente morreu no Ducklington Lake, na Inglaterra Imagem: Arquivo Pessoal/Stefan Tomas

Colaboração para o UOL

23/09/2021 12h48Atualizada em 23/09/2021 12h48

Uma adolescente de 13 anos morreu afogada depois de salvar a irmã mais nova, de 10, no lago Ducklington, na cidade de Witney, na Inglaterra. Nicole Sanders segurava a mão da caçula, Teagan, e de outra amiga, quando de repente parte da margem onde estavam desabou na água.

Testemunhas informaram que Nicole lutou para manter a cabeça da irmã mais nova na superfície usando a força do próprio corpo. Foi o tempo suficiente para os adultos conseguirem salvar Teagan e a outra criança que acompanhava as irmãs.

Nicole, contudo, acabou escorregando durante o salvamento a acabou morrendo no lago, informou ao site Mirror, a mãe Amanda Holmes. A filha foi encontrada morta cerca de 25 minutos depois em uma cavidade de nove metros abaixo da superfície.

Segundo a mãe, a filha que sobreviveu credita a própria vida ao esforço da irmã em salvá-la durante o acidente, que aconteceu em 18 de julho.

"Teagan tem a impressão de que Niki sacrificou sua vida pela dela. Ela só queria manter Teagan acordada. Mostra muito sobre a pessoa que ela era. Todo mundo gosta de pensar que faria isso e aquilo, mas você não sabe", declarou ao Mirror.

De acordo com testemunhas, parte do solo onde as meninas estavam se desintegrou de maneira repentina.

"O chão caiu, desintegrou-se embaixo dela. Os três mergulharam na água. Nicole conseguiu chegar até Teagan e estava empurrando-a para que a cabeça dela continuasse saindo da água, ela fez isso por um tempo até que tiraram Teagan. Ela foi puxada pela corrente", descreveu a mãe.

O inquérito policial apontou que Nicole estava com os pulmões cheios de água, indicando o afogamento como causa da morte. Além disso, os médicos legistas também relataram parada cardiorrespiratória.

Apesar de existir placas alertando para os perigos em nadar no lago, o lugar é geralmente usado em meio às altas temperaturas do verão, estação vigente no mês do acidente. Segundo o Fórum Nacional de Segurança da Água da Inglaterra, 40 pessoas morreram durante a onda de calor que atingiu o país na segunda metade de julho.

Internacional