PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
3 meses

Monica Lewinsky diz que teve pensamentos suicidas por escândalo com Clinton

Monica Lewinsky estagiou na Casa Branca nos anos 1990, e admitiu ter tido um caso com o então presidente Bill Clinton - Getty Images
Monica Lewinsky estagiou na Casa Branca nos anos 1990, e admitiu ter tido um caso com o então presidente Bill Clinton Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

30/09/2021 16h50

A ativista Monica Lewinsky contou que teve pensamentos suicidas durante o escândalo após o caso que teve com o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton vir a público.

Em entrevista ao podcast de David Axelrod, da CNN americana, ela disse ter pensado que não havia solução, mas que se consultou com um psiquiatra que a ajudou e, possivelmente, salvou sua vida. "Eu fui muito, muito sortuda", afirmou.

Monica estagiou na Casa Branca entre 1995 e 1997, e admitiu ter tido um affair com o presidente durante esse período. Clinton negou o caso em depoimento na época, o que foi um dos motivos para a Câmara dos Representantes votarem e aprovarem o impeachment dele em 1998. Depois, ele foi inocentado pelo Senado.

O caso voltou aos holofotes recentemente com a nova temporada do seriado American Crime Story, que reconta o caso.

Monica é uma das produtoras da série, e disse que o trabalho tem ajudado a contar o lado dela da história. "Essa história é sobre pessoas de verdade, e eu estou envolvida nela, mas também é sobre algo maior. Ela reflete algo maior na nossa sociedade. E conforme a sociedade muda, essa história é relevante de maneiras diferentes", disse ela ao podcast.

Centro de Valorização da Vida

Caso você esteja pensando em cometer suicídio, procure ajuda especializada como o CVV (Centro de Valorização da Vida) e os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) da sua cidade. O CVV funciona 24 horas por dia (inclusive aos feriados) pelo telefone 188, e também atende por email, chat e pessoalmente. São mais de 120 postos de atendimento em todo o Brasil.

Internacional