PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
2 meses

Praia com 'ondas mágicas' para surfistas é destruída por vulcão de La Palma

Lava do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma (Ilhas Canárias), atinge o mar na praia de Los Girres em setembro de 2021 - Sunsets Sweden/AFP
Lava do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma (Ilhas Canárias), atinge o mar na praia de Los Girres em setembro de 2021 Imagem: Sunsets Sweden/AFP

Do UOL, em São Paulo

03/10/2021 16h10

A erupção do vulcão Cumbre Vieja, da ilha espanhola de La Palma, nas Ilhas Canárias, teve efeito devastador sobre um dos principais cartões postais da área: a praia de Los Girres, um dos trunfos locais para atrair surfistas.

A praia foi coberta por uma massa de lava quente de dimensões de aproximadamente 500 metros de largura por 700 metros de comprimento. Segundo o jornal El País, ao entrar em contato com o mar, o magma se transforma em algo semelhante ao vidro.

"Era uma onda mágica, mágica de verdade. E nem mesmo o vento a mudava: estava protegida pelas falésias que a cercavam. Era a praia perfeita para todos os tipos de surfistas, porque tinha pouca profundidade, e por isso a lava está se acumulando tão rápido ali", disse o presidente da federação de surfe das Ilhas Canárias, Ángel Lobo, em entrevista ao jornal El Mundo.

Lobo também afirmou que as águas da praia eram tidas como "cristalinas" e lamentou que a lava do vulcão tenha alterado isso no local.

A emissão de gases do vulcão, que envolve o contraste térmico entre a lava e o mar, é composta de vapor de água e ácido clorídrico. Além disso, o contato do magma com o oceano originou uma fissura a 475 metros da costa, com profundidade de 30 metros e superfície de 27,7 hectares.

Desde que entrou em erupção, há duas semanas, o vulcão já expeliu 80 milhões de metros cúbicos de magma e afetou ao menos 1.005 construções — muitas residenciais —, das quais 885 foram destruídas.

Internacional