PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
5 meses

Brasileiro de 20 anos morre em lago gelado nos Estados Unidos

André Cassiano Rubert, 20, tentava chegar a ilha com mais três amigos, mas acabou se afogando  - Reprodução/Facebook
André Cassiano Rubert, 20, tentava chegar a ilha com mais três amigos, mas acabou se afogando Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

07/01/2022 22h21Atualizada em 10/01/2022 22h02

O brasileiro André Cassiano Rubert, 20, morreu afogado após a canoa em que estava com mais três amigos virar no lago Winnipesaukee, em New Hampshire (EUA). O lago, conhecido por seu congelamento no inverno norte-americano, estava parcialmente navegável, mas com a temperatura da água na casa dos 3° C, informou Joshua Dirth, sargento da Patrulha Marinha ao jornal local Laconia Daily Sun.

Segundo as autoridades, por volta das 23h de 1° de janeiro, no horário local, André e os colegas se dividiram em duas embarcações: a canoa e um caiaque. Ambas viraram enquanto os quatro tentavam chegar a uma das 258 ilhas encontradas ao longo do lago e os jovens tentaram voltar nadando até a costa.

Uma testemunha ainda jogou mais uma embarcação para tentar ajudar os jovens a chegar à costa, mas apenas três deles conseguiram voltar. André acabou submergindo e seu corpo foi encontrado por bombeiros de Wolfeboro, cidade mais próxima ao acidente. Nenhum dos quatro usava coletes salva-vidas, informaram as autoridades ao jornal local.

Os resgatistas ainda destacaram que com a temperatura registrada no momento do acidente, levaria cerca de 10 minutos até que as funções motoras das vítimas começassem a falhar, impedindo o nado, por exemplo.

Natural de Curitiba, capital do Paraná, André morava com a mãe Danielle, o irmão caçula Timothy e o padrasto em Framingham, Massachusetts. Já seu pai, Wilson, mora em Campo Grande, em Mato Grosso do Sul.

O jovem se formou no ensino médio em uma escola da cidade norte-americana, em 2020, e, desde então, trabalhava como aprendiz em uma loja de instalações eletrônicas e sonhava em se tornar "eletricista mestre", que chefia obras na área, segundo detalhou o obituário disponibilizado pela família na internet.

"Ele gostava de estar com seu grupo de amigos próximos e família, com reuniões frequentes em sua casa em Framingham. Mas, acima de tudo isso, André tinha uma conexão especial com seu irmão caçula, de 5 anos, TJ. André gostava de brincar com ele, levantando-o do chão e rodando-o pelo ar, ou então de surgir em um corredor escuro para assustá-lo. Suas brincadeiras alegravam sua mãe mesmo em meio aos ocasionais: 'André, cuidado, por favor", lembrou a homenagem ao jovem.

O funeral do brasileiro será realizado na segunda-feira, 10 de janeiro, em Framingham.

Internacional