PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
3 meses

Menina sobrevive a forte tempestade de neve abraçando cachorro na Rússia

Imagem de arquivo e meramente ilustrativa de neve na Rússia  - Maxim Shipenkov/EFE
Imagem de arquivo e meramente ilustrativa de neve na Rússia Imagem: Maxim Shipenkov/EFE

Do UOL, em São Paulo

23/01/2022 12h15

Uma menina de 10 anos sobreviveu a uma noite em uma forte tempestade de neve abraçando um cachorro na cidade de Uglegorsk, na Rússia, de acordo com a TV estatal e a mídia local. O caso aconteceu no dia 13 de janeiro.

Segundo o Daily Mail, Vika Z saiu da escola, mas não conseguiu voltar para casa em razão da situação meteorológica. Segundo a CNN, a cidade fica na ilha russa de Sakhalin, no oeste da Rússia, que foi atingida por fortes nevascas e ventos de 61 a 80 km por hora e temperaturas negativas.

Autoridades e moradores locais procuraram a menina durante a noite depois que os pais reportaram seu desaparecimento. Ela só foi encontrada depois de 18 horas.

Grupos de busca se concentraram em casas com animais de estimação, porque moradores relataram ter visto a menina brincando com um cachorro na noite anterior ao seu desaparecimento. Os pais da menina também contaram à polícia o quanto ela adorava brincar com animais de estimação.

Um voluntário encontrou a menina na manhã seguinte, com o cachorro e abraçando-o para se aquecer, de acordo com a TV estatal russa. A garota, que estava vestida para enfrentar as baixas temperaturas, disse que estava "abraçando um cachorro fofo para se aquecer".

Ela estava abrigada sob uma varanda baixa agarrada ao animal enquanto ambos dividiam um colchão.

Vika foi levada ao hospital com queimaduras leves em razão do frio, mas teve alta no mesmo dia.

"O fato de a menina ter permanecido viva com esse tempo é realmente um milagre", disse Anatoly Ivanov, voluntário que ajudou nas buscas, ao jornal Komsomolskaya Pravda.

"Felizmente, tudo acabou bem com a menina", disse um porta-voz da polícia de Uglegorsk, segundo a agência de notícias local ASTV.

Internacional