Conteúdo publicado há 2 meses

Análise: Milei vai ter tensão social imediata com plano de choque econômico

Com o anúncio do plano de choque econômico que poderá prejudicar a camada mais pobre da população argentina, o presidente Javier Milei vai gerar tensão social imediata com impactos sendo sentidos, por exemplo, com a inflação, ao final do mês. A análise é do professor de relações internacionais da ESPM Leonardo Trevisan, em entrevista ao UOL News desta segunda (11).

Algo que vai acontecer agora: subsídio é uma coisa que a pessoa vai sentir no fim do mês. A Argentina tem mais de 40% da sua população vivendo em pobreza absoluta, abaixo da linha da pobreza. Essa gente recebe subsídios para poder ter energia elétrica que é caríssima. Esses subsídios serão cortados. Isso vai gerar uma tensão social inimaginável. Leonardo Trevisan, professor de relações internacionais

O professor cita como um segundo foco de tensão social os preços liberalizados e não mais tabelados, que poderá resultar em protestos, já que as organizações sociais na Argentina são mais engajadas com protestos na rua.

O Milei promete liberalizar de uma hora para outra todos os preços que são tabelados. Comida (alimento básico), energia elétrica, transporte e gasolina (combustível). Leonardo Trevisan, professor de relações internacionais

Não precisa de nada mais para botar fogo na chaga social, é gasolina literal. [...] Isso vai ser imediato. O dólar na Argentina já está acusando esse fato. Hoje, nos famosos arbolitos, para quem estava vendendo o dólar era 1.200 pesos. Tava 800 pesos na semana da eleição, enquanto o dólar oficial está 380 [pesos]. Leonardo Trevisan, professor de relações internacionais

Quando você olha esse quadro, você tem uma ideia exata de quanto pode bater a inflação na Argentina com essas medidas de liberalização de que fala Milei, o quanto será suportável. Leonardo Trevisan, professor de relações internacionais

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Continua após a publicidade