Conteúdo publicado há 27 dias

Brasileiro é procurado após desaparecer em praia de Portugal há 6 dias

Um brasileiro de 22 anos é procurado após desaparecer em uma praia em Vieira de Leiria, em Portugal, na última semana.

O que aconteceu

Elias Cardoso se encontrou com um amigo e eles decidiram ir à praia no último sábado (13). Davi Jardim, irmão de Elias, contou que o jovem e o colega entraram no mar, mesmo agitado, saíram e brincaram com uma bola na areia. O relato foi concedido em entrevista à Rádio Santa Fé 100.5 FM na segunda-feira (15).

O brasileiro voltou para o mar com outro amigo, mas os dois foram para mais longe da faixa de areia. O irmão afirmou que as ondas levaram o rapaz cada vez mais para longe. O amigo tentou salvá-lo, mas acabou se afogando. Uma das pessoas presentes na praia disse ao jornal português Correio da Manhã que Elias desapareceu após uma terceira grande onda tê-lo atingido.

O amigo de Elias, que também é brasileiro e tem 26 anos, conseguiu ser resgatado por um surfista e foi hospitalizado. Não há informações sobre o estado de saúde dele.

Davi afirmou que as equipes de resgate demoraram para conseguir fazer a moto aquática funcionar durante o salvamento. Um dos membros do resgate feriu o pé após ser derrubado no mar em razão da força da água. No sábado, as buscas ocorreram até às 23h (horário local). Na segunda-feira (15), as equipes tentavam encontrar o brasileiro com uma equipe reduzida, informou o jornal local Região de Leiria.

Brasileiro não foi encontrado até esta sexta-feira (19). Ele não tinha nenhum relacionamento no momento e tem um filho de 4 anos, que mora no Brasil. O brasileiro planejava viajar ao país no mês de junho para ver o menino.

"Tragédia na nossa família", declarou Davi. O irmão disse confiar em Deus para encontrar ao menos o corpo de Elias para realização do sepultamento.

Elias e a família moram a cerca de 40 quilômetros de distância da praia. Toda a família de Elias mora na região de Fátima, em Portugal, há três anos. Eles se mudaram para o país em busca de melhores condições de vida. Eles são de Santa Fé do Sul, cidade a 626 km da capital paulista.

A reportagem tenta contato com a Autoridade Marítima Nacional de Portugal para saber se as buscas a Elias continuam. O texto será atualizado tão logo haja manifestação.

Deixe seu comentário

Só para assinantes