Conteúdo publicado há 1 mês

Papa repete insulto contra gays em reunião a portas fechadas, diz agência

O Papa Francisco repetiu uma expressão depreciativa à comunidade LGBTQIA+ durante uma reunião a portas fechadas, apurou a agência Ansa.

O que aconteceu

Papa afirmou na terça (11) que há um "ar de viadagem no Vaticano" em uma reunião com padres romanos. Ele recomendou que jovens com "tendência homossexual" não recebam permissão para entrar em seminários.

É a segunda vez que o papa usa o termo "frociaggine" e insulta homossexuais. Em maio, ele orientou que bispos não aceitem padres abertamente gays porque já existe "viadagem demais" nos seminários. Na ocasião, ele pediu desculpas e um porta-voz do Vaticano afirmou que o papa nunca teve a intenção de ofender ninguém.

Sobre as declarações recentes, o Vaticano diz que o papa reiterou a necessidade de acolher as pessoas homossexuais na Igreja, mas recomendou cautela em relação à admissão delas em seminários. Alguns observadores do Vaticano dizem que os tropeços recentes do papa prejudicam sua autoridade e levantam questões sobre suas convicções.

O Papa Francisco, de 87 anos, se mostrou mais aberto à comunidade LGBTQIA+. No ano passado, ele permitiu que padres abençoassem casais do mesmo sexo e foi criticado pela ala mais conservadora.

*Com ANSA e Reuters

Deixe seu comentário

Só para assinantes