PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Conteúdo publicado há
15 dias

EUA devem cortar 50% da emissão de gases estufa até 2030, diz Guterres

Secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, quer que EUA se comprometam a reduzir 50% de suas emissões de gases do efeito estufa até 2030 - Janek Skarzynski/AFP
Secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, quer que EUA se comprometam a reduzir 50% de suas emissões de gases do efeito estufa até 2030 Imagem: Janek Skarzynski/AFP

Do UOL, em São Paulo

19/04/2021 17h37

O secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, afirmou hoje que os Estados Unidos devem se comprometer a cortar metade de suas emissões de gases do efeito estufa até 2030. Para Guterres, o compromisso deve ser firmado até o final da semana, quando acontece a Cúpula de Líderes sobre o Clima, evento organizado pelo presidente dos EUA Joe Biden.

As declarações foram dadas em entrevista à Reuters: "Minha expectativa é que os Estados Unidos consigam apresentar uma redução de emissões para 2030, em relação aos níveis de 2010, acima de 50%", disse o secretário-geral da ONU.

Segundo Guterres, o compromisso dos EUA pode desencadear ações similares em outras nações. "Se acontecer, não tenho dúvidas de que terá consequências muito importantes em relação ao Japão, China, Rússia e outros [países] que ainda não definiram esses níveis".

Responsáveis por uma fatia de 15%, os EUA são o segundo maior emissor de gases do efeito estufa do mundo, atrás apenas da China, que responde por um total de 28%. Segundo informações da Reuters, um corte de 50% das emissões até 2030 equivale a uma redução de 47% em comparação com os níveis de 2010.

Para o secretário-geral da ONU, a Cúpula sobre o Clima de 2021 é decisiva. "O maior risco é não atingirmos 1,5ºC como limite [de aumento da temperatura global], ultrapassá-lo e levar o mundo a uma situação catastrófica", disse.

Nós estamos à beira do precipício, vendo níveis recordes em tempestades tropicais, ondas de calor, incêndios florestais e derretimento de geleiras.
Antonio Guterres, secretário-geral da ONU

Guterres ainda ressaltou que, pela urgência da situação, a COP26, próxima cúpula do clima da ONU, deve ser realizada presencialmente em Glasgow, no Reino Unido. Segundo ele, a ONU e lideranças britânicas estudam maneiras de garantir que os participantes possam estar vacinados até novembro deste ano.

"Faço um apelo a todos os que têm capacidade para o fazer, que criem as condições de vacinação que permitam um COP seguro em Glasgow, com a presença física de todos os que aí precisam", pediu Guterres.

Compromisso do Brasil para 2030

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) enviou na última quinta-feira (15) uma carta ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, se comprometendo a acabar com o desmatamento ilegal no Brasil até 2030 e pedindo recursos para lograr êxito na empreitada (leia a íntegra).

No documento, Bolsonaro disse que o governo federal quer "ouvir as entidades do terceiro setor, indígenas, comunidades tradicionais e todos aqueles que estejam dispostos a contribuir para um debate construtivo e realmente comprometido com a solução dos problemas".

Ao pedir recursos financeiros para bater a meta, Bolsonaro afirmou se ver "na contingência de salientar, uma vez mais, a necessidade de obter o adequado apoio da comunidade internacional, na escala, volume e velocidade compatíveis com a magnitude e a urgência dos desafios".

A magnitude do problema do desmatamento ilegal "obriga-nos a querer contar com todo o apoio possível, tanto da comunidade internacional, quanto de governos, do setor privado, da sociedade civil e de todos os que comungam desse nobre objetivo", esclareceu Bolsonaro.

Meio Ambiente