PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Manifestantes protestam em Nápoles contra G20 e a favor do planeta

23/07/2021 01h25

Nápoles (Itália), 22 jul (EFE).- Cerca de mil pessoas protestaram nesta quinta-feira em Nápoles, no sul da Itália, contra o encontro dos ministros de Meio Ambiente do G20, realizado na cidade hoje e amanhã, e pediram ações mais concretas para a proteção do planeta.

A manifestação começou às 16h (horário local; 11h em Brasília) e percorreu durante três horas as ruas do centro da cidade até chegar às proximidades do Palácio Real, onde ocorrem as reuniões. Um grande esquema de segurança acompanhou o protesto, que se desenvolveu de forma pacífica e sem distúrbios.

Enormes globos terrestres foram levados ao protesto, além de máscaras e cartazes com mensagens como "Não ao G20", "Mudem a política ou mudem de emprego" e "Ajam agora, a Terra está queimando".

Ativistas de organizações como Greenpeace, Friday For Future e Extinction Rebellion participaram da manifestação com a mensagem de que a inação política está causando a morte do planeta.

Em comunicado, os idealizadores do ato classificaram como "piada" o que descreveram como incongruência dos políticos que escolheram Nápoles para receber este evento sobre a crise ambiental e climática, pois a cidade "enfrenta há anos as consequências dramáticas de uma gestão criminosa da eliminação legal e ilegal de resíduos, que adoeceu e matou milhares de pessoas" e "devastou social e economicamente áreas inteiras".

Nesta região italiana está a chamada "Terra dos Incêndios", uma área onde a máfia lucrou durante anos com a queima e o aterramento de lixo, o que contaminou a área e causou numerosos casos de tumores.

De acordo com os organizadores do protesto, o modelo atual de desenvolvimento se concentra apenas "no lucro e atropela os direitos das pessoas", além de devastar ecossistemas.

Nesta quinta-feira, a reunião de ministros do Meio Ambiente do G20 abordou a biodiversidade. Na sexta-feira, os ministros de Energia debaterão sobre finanças verdes, o estabelecimento de um preço mínimo global para o carbono e como fomentar energias renováveis.

Meio Ambiente