Paulo Octávio fica calado durante depoimento à PF sobre mensalão do DEM

Roberta Lopes
Da Agência Brasil

Em Brasília

O ex-vice governador do Distrito Federal, Paulo Octávio, se apresentou hoje (25) voluntariamente à Polícia Federal (PF) para depor no inquérito que investiga as denúncias de corrupção no governo local feitas pela Operação Caixa de Pandora.

A operação desbaratou um esquema de arrecadação e distribuição de propina onde há o suposto envolvimento de autoridades do alto escalão do governo do Distrito Federal (GDF) e de empresas que prestam serviços ao GDF.

Paulo Octávio foi à unidade do Setor Sudoeste, bairro do Distrito Federal, acompanhado do advogado, Antônio Carlos de Almeida Castro, e se reservou o direito de ficar calado durante o depoimento. Segundo o advogado, seu cliente ficou calado “porque não tem conhecimento do processo”. Castro afirmou, ainda, que pediu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) acesso aos autos do processo.

A PF deve divulgar um balanço, no fim do dia, sobre as notificações para que sejam tomados os depoimentos pedidos pelo Ministério Público Federal nesta semana.

Além do ex-vice-governador, devem ser tomados os depoimentos do ex-governador José Roberto Arruda, do ex-secretário de Comunicação Welligton Moraes, do conselheiro do Tribunal de Contas do DF Domingos Lamoglia, e dos ex-secretários Roberto Giffoni e Durval Barbosa. Esse último, o delator do esquema de corrupção.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos