PUBLICIDADE
Topo

Política

Reunião da Comissão de Direitos Humanos acontece a portas fechadas

Camila Campanerut

Do UOL, em Brasília

03/04/2013 14h21Atualizada em 03/04/2013 14h40

Pela segunda semana consecutiva, a reunião da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados acontece a portas fechadas -- só é permitida a entrada de deputados, assessores e da imprensa. A reunião começou pouco depois das 14h desta quarta-feira (3).

  • 6948
  • true
  • http://noticias.uol.com.br/enquetes/2013/03/26/qual-a-sua-opiniao-a-respeito-da-presenca-do-deputado-pastor-marco-feliciano-na-comissao-de-direitos-humanos-da-camara.js

Segundo a comissão, presidida pelo deputado pastor Marco Feliciano (PSC-SP), a decisão de realizar a reunião a portas fechadas é baseada no regimento interno da Casa, que prevê a garantia de "ordem e serenidade".

"Tem muita gente gritando também para que eu fique no cargo, não está ouvindo?", disse Feliciano ao chegar ao plenário.

A reunião deve analisar diversos requerimentos dos deputados que integram a comissão, incluindo a ida de Marco Feliciano à Bolívia para visitar torcedores do Corinthians presos naquele país.

A reunião da semana passada teve que ocorrer a portas fechadas após tumulto entre manifestantes e seguranças da Câmara. Dois deles chegaram a ser detidos, mas foram liberados no mesmo dia.

Política