Procuradoria quer investigar Paes por uso eleitoral de telefones da Prefeitura do Rio

Do UOL, no Rio

  • Yasuyoshi Chiba/AFP Photo

    Paes é alvo de representação por suspeita de propaganda para favorecer aliados

    Paes é alvo de representação por suspeita de propaganda para favorecer aliados

A Procuradoria Regional Eleitoral do Rio de Janeiro enviou ao Ministério Público Eleitoral pedido de abertura de investigação contra o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), por uso de telefones do governo municipal para fins eleitorais.

Segundo o requerimento, pelo menos 12 pessoas relataram aos procuradores que receberam, por meio de ligações da prefeitura, convite para inauguração de obras públicas, como o túnel Marcelo Allencar, em 19 de julho. A Procuradoria argumenta que a legislação proíbe esse tipo de prática.

Paes lançará na eleição municipal deste ano o seu candidato à sucessão, Pedro Paulo Carvalho, também do PMDB.

"A suspeita do procurador regional eleitoral Sidney Madruga é que a conduta represente propaganda eleitoral institucional para favorecer aliados de Eduardo Paes, já que a legislação veda a vinculação de obras realizadas pelo Executivo com a figura de políticos", informou a Procuradoria Regional Eleitoral, em nota.

Procurada pela reportagem do UOL, a assessoria de comunicação da Prefeitura do Rio informou que até a manhã desta sexta-feira (1º) ainda não havia sido notificada sobre o requerimento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos