Site de Michel Temer é invadido por hackers

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

Um grupo de hackers não identificado invadiu o site dedicado ao presidente Michel Temer neste sábado (31). Na página principal, aparece uma mensagem contra os partidos, de forma geral, e contra o Congresso Nacional. O autor diz não se identificar com a direita, com a esquerda nem com o centro e cita outros sites que foram invadidos anteriormente. O ataque prejudica o acesso principalmente na versão mobile.

As mensagens permaneceram na internet por algumas horas antes que a página fosse retirada do ar por algum tempo enquanto seus responsáveis corrigiam a publicação.

"Eu quero pena de morte pra quem tá no congresso, vocês que deveriam responder por crime hediondo", afirmava um dos textos dos hackers

O Palácio do Planalto informou que não vai tomar providências sobre o assunto porque o site invadido (www.micheltemer.com.br) não tem relação com a Presidência da Republica.

O site é usado para a divulgação diária de notícias, vídeos e fotos do presidente, incluindo sua biografia, e é administrado pelo PMDB, partido do qual Temer é presidente.

De acordo com o partido, o site foi invadido durante a noite e ainda não se sabe de onde partiu o ataque O PMDB informou que as providências cabíveis já estão sendo tomadas para identificar o autor do ataque e para colocar o site no ar novamente. (Com a Agência Brasil)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos