Topo

Com expulsão de Frota do PSL, PT lidera número de deputados na Câmara

7.jun.2019 - O deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) em entrevista para o UOL concedida em seu escritório em Cotia, na Grande São Paulo - Denis Armelini/UOL
7.jun.2019 - O deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) em entrevista para o UOL concedida em seu escritório em Cotia, na Grande São Paulo Imagem: Denis Armelini/UOL

Talita Marchao

Do UOL, em São Paulo

13/08/2019 13h44

Com decisão de expulsar o deputado federal Alexandre Frota, o PSL deixa o PT passar à frente e ter o maior número de deputados em exercício na Câmara. Até hoje, segundo o site da Casa, os dois partidos se mantinham empatados no número de representantes no Legislativo, com 54 deputados federais cada um.

O PSL tem ainda outros dois deputados que não exercem o cargo, entre eles o atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, suspeito de envolvimento no escândalo de candidaturas "laranjas" do partido. O cargo no momento é ocupado por Enéias Reis (MG). O PT tem outros dois deputados que atualmente não exercem o mandato.

Frota era integrante do PSL de São Paulo e teve a expulsão confirmada hoje após críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PSL). Ele foi o único representante do partido que não votou a favor da reforma da Previdência --se absteve e disse que o governo não precisava de seu voto.

Foi eleito com mais de 156 mil votos e, segundo a legenda, foi expulso com base no artigo do regimento que regulamenta o desalinhamento partidário. O PSL afirmou que a decisão pela expulsão de Frota foi unânime.

Antes, o deputado expulso perdeu a vice-liderança do partido na Câmara e se envolveu em disputas internas com um dos filhos do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL), questionando a liderança estadual do aspirante à embaixada dos EUA.

Segundo a Folha, Frota já recebeu convites para ir para o DEM, o PSDB, o Podemos, o MDB e o PP.

"Gosto muito de Bolsonaro, mas tenho me decepcionado"

UOL Notícias

Mais Política