Topo

Alcolumbre quer iniciar votação da reforma da Previdência em 11 de setembro

O presidente do senado federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), preside sessão do senado destinada a votar a MP 870, da reestruturação administrativa do governo Bolsonaro - Pedro Ladeira/Folhapress
O presidente do senado federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), preside sessão do senado destinada a votar a MP 870, da reestruturação administrativa do governo Bolsonaro Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

04/09/2019 20h34

O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou hoje que tentará iniciar a votação em primeiro turno da reforma da Previdência na próxima quarta-feira (11). O acordo inicial previa que esse processo seria iniciado em 18 de setembro e concluído em 10 de outubro.

"É possível colocar, na semana que vem, na quarta-feira (11), em primeiro turno, a votação dessa matéria (reforma da Previdência). Há divergência em relação aos prazos, mas houver obstáculos de líderes partidários, podemos adiar para a outra semana, para cumprir acordo de procedimentos", disse.

Segundo Alcolumbre, diante da unanimidade de senadores em aprovar a criação da PEC paralela, a tendência é que o texto seja votado rapidamente tanto na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) quanto no plenário.

"Por isso acho que na CCJ o debate da PEC paralela deve ser mais célere, cumprindo todos os acordos de líderes. Se tiver acordo, ao invés de 30 dias na comissão, isso será superado em 15", disse.

Mais Política