PUBLICIDADE
Topo

Política

Carro aberto, apelo a patriotismo e mais caro: o 7 de Setembro de Bolsonaro

5.set.2019 - Preparativos para o desfile de 7 de Setembro em Brasília - Luciana Amaral/UOL
5.set.2019 - Preparativos para o desfile de 7 de Setembro em Brasília Imagem: Luciana Amaral/UOL

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

06/09/2019 04h00

Jair Bolsonaro participa pela primeira vez do desfile de 7 de Setembro como presidente da República, amanhã, em Brasília. O evento, tradicional em todo o país, comemora a Independência do Brasil.

Para marcar o acontecimento, o presidente optou por algumas medidas que o diferenciam de seu antecessor no Palácio do Planalto, Michel Temer (MDB).

Após ser proibido pelos médicos de saltar de paraquedas, ele chegará ao desfile em carro aberto junto à primeira-dama, Michelle Bolsonaro, segundo o ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), general Augusto Heleno. O automóvel será o mesmo usado na posse, um Rolls-Royce Silver Wraith conversível.

Nos dois anos em que participou do desfile como presidente, Temer só chegou em carro fechado junto à família.

Nos últimos dias, Bolsonaro tem feito um apelo especial ao patriotismo da população, pedindo que esta compareça aos desfiles pelo país vestida de verde e amarelo.

Segundo ele, o objetivo é ressuscitar o patriotismo adormecido e mostrar ao mundo como os brasileiros se importam com o significado da data. Em discurso ao longo da semana, inclusive citou que a presença maciça do povo nas ruas seria uma forma de demonstrar que a "Amazônia é nossa".

A expectativa do Planalto é que 30 mil pessoas estejam presentes na Esplanada dos Ministérios. As arquibancadas suportam até 20 mil sentadas. Também foram montadas seis tribunas com capacidade para receber até 920 convidados.

Bolsonaro não discursará, mas deverá fazer pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão.

O desfile custará R$ 971,5 mil aos cofres públicos, 15% a mais do que em 2018. A Presidência justifica o aumento pela maior quantidade de telões, banheiros químicos e espaço para portadores de necessidades especiais. O evento em Brasília deve durar duas horas.

As comemorações deste ano têm como tema "Vamos valorizar o que é nosso". Para ressaltar o sentimento patriótico e estimular a economia, o governo federal lançou a "Semana do Brasil", de 6 a 15 de setembro.

Na prática, a iniciativa funcionará como uma "Black Friday" com promoções do comércio varejista. O governo informou que mais de 4.600 empresas participarão da campanha.

Num gesto de apoio à sua base eleitoral mais fiel, Bolsonaro convidou os empresários Luciano Hang e Flávio Rocha, além do bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, a assistirem ao desfile no camarote do governo.

Como em outros anos, o desfile na capital contará com equipamentos militares, apresentações das Forças Armadas e da Esquadrilha da Fumaça, entre outras atrações. Participarão neste ano como convidados cadetes da Aman (Academia Militar das Agulhas Negras), onde Bolsonaro se formou, e fuzileiros navais do Rio de Janeiro, segundo o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros.

Ainda de acordo com Rêgo Barros, 3.000 militares vão desfilar na Esplanada dos Ministérios no sábado. Outros 2.000 cuidarão da segurança e da logística do trânsito.

Questionado pela reportagem sobre reforços no esquema de segurança, o ministro Augusto Heleno falou não poder dar detalhes, mas informou que será semelhante ao da posse presidencial. Na ocasião, o público passou por barreiras de revista e não pôde entrar na Esplanada com objetos grandes nem pontiagudos.

No domingo (8), Bolsonaro será operado em São Paulo para tratar de hérnia incisional decorrente de intervenções após facada sofrida em 6 de setembro do ano passado, quando fazia campanha eleitoral em Juiz de Fora (MG).

Confira a programação do desfile em Brasília:

  • Chegada do presidente da República à tribuna e honras militares
  • Execução do Hino Nacional e Canto do Hino da Independência
  • Apresentação do Comandante Militar do Planalto
  • Abertura dos desfiles
  • Desfile Escolar
  • Desfile aéreo
  • Tropa a pé da Marinha do Brasil
  • Tropa a pé do Exército
  • Tropa a pé da Força Aérea Brasileira
  • Tropa a pé da Polícia Rodoviária Federal
  • Tropa a pé da Força Nacional de Segurança Pública
  • Tropa a pé da Polícia Militar do DF
  • Tropa a pé do Corpo de Bombeiros Militar do DF
  • Apresentação da Ordem Unida sem comando dos granadeiros
  • Apresentação da Pirâmide Humana
  • Abertura do desfile motorizado - batedores motociclistas
  • Viaturas da Marinha do Brasil
  • Viaturas do Exército
  • Viaturas da Polícia Federal
  • Viaturas da Polícia Rodoviária Federal
  • Viaturas do Departamento Penitenciário Nacional
  • Viaturas da Polícia Militar do DF
  • Viaturas do Corpo de Bombeiros Militar do DF
  • Viaturas do SAMU
  • Bateria Histórica Caiena do 32º Grupo de Artilharia de Campanha
  • Regimento Montado da Polícia Militar do DF
  • Apresentação da Esquadrilha da Fumaça
  • Honras militares
  • Saída do presidente da República da tribuna e término do desfile.

Política