Topo

Bolsonaro retira sonda e volta para a dieta líquida, diz boletim médico

reprodução/Facebook
Imagem: reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

13/09/2019 10h44

O presidente Jair Bolsonaro já não usa mais a sonda nasogástrica para se alimentar. Segundo o boletim médico divulgado hoje, foi reintroduzida a dieta líquida e está mantida a alimentação parenteral (endovenosa).

Bolsonaro apresenta boa evolução clínica. "Permanece sem dor, afebril e com melhora acentuada dos movimentos intestinais", informa o boletim.

Ele segue fazendo fisioterapia respiratória e motora e as visitas continuam restritas. O presidente segue internado no hospital Vila Nova Star, em São Paulo.

O médico Antonio Luiz Macedo, chefe da equipe que cuida do presidente, disse que Bolsonaro será acompanhado para evoluir para uma dieta cremosa e depois pastosa, mais substanciosa. "Por que todos esses estágios? No caso de uma cirurgia como essa há risco de estender o abdômen para trás então temos que ir com calma".

Bolsonaro passou por uma cirurgia no domingo (8) para correção de uma hérnia decorrente de sucessivos procedimentos no abdômen após o ataque a faca sofrido no ano passado.

A previsão de alta era para hoje, mas por decisão médica ele seguirá em repouso por mais quatro dias. O vice Hamilton Mourão permanece como presidente em exercício. A decisão é para acelerar sua recuperação, informou o porta-voz da presidência, general Rêgo Barros.

Ainda segundo Barros, o planejamento para a viagem para Nova York, no dia 22, para discursar na abertura da Assembleia das Nações Unidas, está mantido.

Mais Política