Topo

Major Olímpio: Bolsonaro deixar PSL é como 'morar sozinho e fugir de casa'

Simon Plestenjak - 18.jan.2019 /UOL
Imagem: Simon Plestenjak - 18.jan.2019 /UOL

Nathan Lopes

Do UOL, em São Paulo

08/10/2019 12h49

Resumo da notícia

  • Major Olímpio disse não ter entendido fala de Bolsonaro
  • Presidente é "o maio símbolo do PSL", avaliou o líder no Senado
  • Bolsonaro disse hoje a apoiador para esquecer o PSL

Líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP) foi surpreendido pela declaração do presidente Jair Bolsonaro (PSL) indicando que poderia deixar o partido. O senador havia conversado por telefone com o UOL minutos antes da divulgação do vídeo em que Bolsonaro diz para um apoiador "esquecer o PSL".

"Eu não vejo o presidente saindo do partido. Seria a mesma coisa que morar sozinho e fugir de casa", afirmou o senador.

Para Olímpio, Bolsonaro "é o símbolo maior do PSL hoje". "Não vejo ele deixando o partindo e não tem motivo para isso."

Depois da divulgação do vídeo, o senador disse, em mensagem ao UOL, que mantinha sua posição e que ainda tentava entender o que estava acontecendo.

Bolsonaro pede para apoiador esquecer o PSL e diz que Bivar está 'queimado'

UOL Notícias

O senador disse não acreditar que Bolsonaro possa deixar o PSL por duvidar que o presidente tenha outro partido "que tenha a robustez que criou exatamente por causa dele".

"Ou vai começar do zero em outro partido e aí não vai conseguir ter o tamanho da robustez que ele construiu. Ou vai para uma legenda já maior e não vai conseguir ter a garantia de ser o personagem principal e, tão disparadamente, diferenciado de todos os demais como ele é no PSL", comentou.

Hoje, na saída do Palácio do Alvorada, um apoiador gravou um vídeo com Bolsonaro em que diz: "Eu, Bolsonaro e Bivar juntos por um novo Recife". A referência é ao deputado federal Luciano Bivar, presidente do PSL e que supostamente estaria ligado a um esquema de candidaturas "laranjas" em Pernambuco.

"Cara, não divulga isso, não. O Bivar está queimado para caramba lá. Vai queimar o meu filme também. Esquece esse cara, esquece o partido", comentou Bolsonaro.

O porta-voz do Planalto, Otávio Rêgo Barros, havia dito, ontem, que o presidente não estava avaliando uma "transição de partido" no momento.

Política