Topo

Carlos Bolsonaro ataca críticos e diz que continuará defendendo o pai

Dida Sampaio / AE
Imagem: Dida Sampaio / AE

Do UOL, em São Paulo

22/10/2019 10h44

O vereador carioca Carlos Bolsonaro (PSC) usou o Twitter na manhã de hoje para atacar os críticos. Sem citar nomes, Carlos falou em "narrativas boçais e orquestradas" contra o seu pai, Jair Bolsonaro, e fez uma comparação entre a sua postura e a de "quem chama o presidente de vagabundo".

"A narrativa é óbvia e visivelmente orquestrada. Não tem culhão para atacar o Presidente, então criam narrativas boçais pois estão revoltados com quem os desmascarou e sabemos o porquê. Chamar um presidente de vagabundo, ok. Defender seu pai: você está atrapalhando! Continuarei!", escreveu.

"O assunto não é manutenção de poder, é uma simples conclusão dos fatos e facilmente identificável ao usarem exatamente o mesmo discurso de quem destruiu o país. Logo, gira roda!", completou.

As novas declarações vêm em um momento de disputa interna no PSL no qual Carlos Bolsonaro é constantemente criticado pela ala rival. Só nas últimas horas, Carlos foi citado nominalmente pela ex-líder do Governo na Câmara, a deputada Joice Hasselmann, e pelo deputado Delegado Waldir, destituído ontem da liderança do PSL na Câmara para a entrada de Eduardo Bolsonaro.

Joice disse ontem, durante entrevista ao "Roda Viva", que Carlos e os irmãos Flávio e Eduardo são líderes de uma rede especializada em campanhas de difamação e notícias falsas usando aplicativos de mensagens.

Já o Delegado Waldir disse hoje que o presidente é uma "marionete" e que quem está governando são os seus filhos. O mesmo deputado foi gravado em uma reunião do PSL chamando o presidente de "vagabundo".

Ouça o podcast Baixo Clero, com análises políticas de blogueiros do UOL.

Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.

Política