Topo

Negros são mortos por policiais por serem maioria no tráfico, diz deputado

Do UOL

20/11/2019 11h25

O deputado Coronel Tadeu (PSL-SP), que ontem rasgou uma placa com uma charge que criticava o genocídio da população negra na Câmara, justificou sua atitude dizendo que negros são maioria entre os mortos por policiais porque são maioria no tráfico.

"O tráfico absorve uma boa parte das pessoas que moram nas comunidades, e a maioria dessas pessoas é de origem negra. Então, o resultado disso é que, em confronto com policiais, as [pessoas] que estão no tráfico acabam sendo vitimadas no confronto. E aí, se a maioria é negra, o resultado só pode ser esse", disse o parlamentar ao Jornal do Brasil.

Tadeu disse que não se arrepende de ter rasgado o cartaz e que a oposição "faz o jogo" ao acusá-lo de racismo.

O caso aconteceu ontem, na Câmara dos Deputados.

A placa em questão estava afixada no túnel entre o Anexo II e o Plenário da Câmara dos Deputados e trazia uma charge do cartunista Carlos Latuff, que denunciava mortes de jovens negros pela polícia.

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública de 2019, 75,4% dos mortos em intervenções policiais são negros.

Em ofício enviado ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, Coronel Tadeu pediu a retirada da peça e a classificou como "desnecessária e inoportuna manifestação de desonra e generalização de ilegalidade na atuação dos policiais".

"Nós não podemos criar uma segmentação", disse, ao Jornal do Brasil. "Como deputado eu tenho de trabalhar justamente para promover mais igualdade nesse país".

Política