PUBLICIDADE
Topo

Enquanto Bolsonaro desmentia demissão, Onyx estava em praia do Nordeste

Ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em hotel de Alagoas - Reprodução
Ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em hotel de Alagoas Imagem: Reprodução

Jamil Chade e Constança Rezende

Colaboração para o UOL, em Genebra (Suíça), e do UOL, em Brasília

23/11/2019 00h01

Com informações circulando de que seria exonerado do cargo de ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni viajou, ainda durante a semana, para um resort em uma praia do Nordeste. Imagens obtidas pelo UOL mostram Onyx conversando, em traje descontraído, com um grupo na pousada de Camurim Grande, em Alagoas.

Nesta quinta-feira, o site Vortex publicou que Bolsonaro teria decidido trocar os ministros da Educação (Abraham Weintraub), da Casa Civil (Onyx Lorenzoni) e do Turismo (Marcelo Álvaro Antônio). A informação teria sido confirmada ao site por dois interlocutores do presidente que acompanham de perto os novos rumos do governo. Bolsonaro negou.

Em conversa com a reportagem nesta sexta-feira, Onyx confirmou que estava em Alagoas e explicou que a viagem era para comemorar um ano de casado.

Ele também indicou que sua viagem era de conhecimento do presidente Jair Bolsonaro. Mas, apontando para sua agenda nos próximas dias com viagens para a Europa, desmentiu que poderá sair do governo.

Afastamento não consta em publicações oficiais

Onyx chegou ao resort no final da tarde desta quinta-feira e jantou no local. Em sua agenda oficial desta sexta-feira, não constavam compromissos oficiais.

Na quinta-feira, às 8h30, Onyx teve uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto. Seu último compromisso do dia foi uma reunião com o deputado Ricardo Izar, (PP/SP), às 10h30.

Na página do ministério não há informação se o ministro tirou folga ou trabalhou entre a tarde desta quinta-feira e o dia de sexta-feira. No Diário Oficial da União, consta apenas um decreto informando que ele se afastará do cargo entre os dias 25 e 28 para uma viagem à Europa.

Segundo a publicação, ele irá à Londres, Milão e Moscou. Ele estará junto com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, para participar do evento Roadshow. O objetivo seria divulgar projetos do Brasil para concessão à iniciativa privada.

Onyx lembra um ano de facada e Bolsonaro é aplaudido de pé

UOL Notícias

Em seu lugar, ficará Fernando Wandscheer de Moura Alves, que assumirá o "encargo de substituto eventual do ministro de Estado chefe da Casa Civil".

Segundo assessoria de imprensa do ministro, Onyx está "em uma das raras agendas pessoais desde que assumiu [o cargo], ainda na transição, com o conhecimento do presidente".

Questionada se houve publicação em Diário Oficial sobre o seu afastamento, a assessoria apenas respondeu que "toda vez que o ministro não está presente, o secretário-executivo responde pela pasta. Aliás, como em qualquer ministério", mas não apresentou nenhum documento.

Governo Bolsonaro