PUBLICIDADE
Topo

Bolsonaro nega que fará churrasco com ministros: "Está muito cara a carne"

O presidente Jair Bolsonaro cumprimenta apoiadores ao sair do Palácio da Alvorada - Pedro Ladeira/Folhapress
O presidente Jair Bolsonaro cumprimenta apoiadores ao sair do Palácio da Alvorada Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

15/12/2019 16h06

Ao ser perguntado sobre se seria servido churrasco em um almoço no Clube do Exército, em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, em tom de brincadeira, que "está muito cara a carne".

"Não é churrasco, não, tá muito cara a carne", disse Bolsonaro.

O presidente foi ao Clube do Exército para participar de almoço com alguns de seus ministros. Segundo Bolsonaro, entre os ministros que iriam participar do encontro estão Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Augusto Heleno (GSI) e Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura).

Bolsonaro disse que o aumento do preço da carne no país se deve em parte à entressafra na produção mas também ao livre mercado. O presidente rejeitou políticas de tabelamento de preços.

"Nessa época, todo ano, tem a entressafra, sobe 10%, 15%. Agravou um pouquinho porque nós abrimos o comércio, se é pra fechar o comércio, e aí, vamos tabelar a carne? Quer que taxe a carne pra exportação? O que vocês acham?", perguntou retoricamente o presidente.

Em novembro, o preço da carne subiu em média 8% no país, puxada pelo aumento das exportações para a China.

O país asiático enfrenta queda de produção de suínos desde o fim de 2018 por causa da peste suína africana que atinge a região. Com isso, passou a comprar mais carne de fora e buscar outras proteínas também, não só a de porco.

Com isso, a oferta para o mercado interno brasileiro diminuiu e os preços subiram.

Além disso, a demanda dos brasileiros por carne aumenta no final de ano por causa das festas e também a maior disponibilidade de dinheiro, com o 13º e, neste ano, a liberação de parte do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Esses fatores também têm impacto sobre os preços.

Política